Publicidade
Amazônia
Poluição

Polícia Civil interdita depósito clandestino de derivados de óleo em Manaus

Os materiais armazenados no depósito eram oriundos de emulsão asfáltica, uma espécie de mistura entre asfalto e água, e poluíam o terreno, no bairro Flores 22/09/2016 às 18:11
Show unnamed  3
A ação da polícia se originou após o recebimento de denúncias anônimas (Divulgação)
acritica.com

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na tarde desta quinta-feira (22) uma ação policial que resultou na interdição de um depósito clandestino de derivados de óleo na rua Ribeiro Júnior, bairro Flores, na Zona Centro-Sul de Manaus. Segundo a polícia, os materiais lá armazenados eram oriundos de emulsão asfáltica, uma espécie de mistura entre asfalto e água.

De acordo com o delegado Samir Freire, da Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), a ação se originou de denúncias anônimas sobre o vazamento do produto tóxico no depósito. “A equipe foi até o local indicado e constatou a veracidade da delação, pois a substância tóxica estava vazando e poluindo não somente o terreno do depósito, mas também a via principal de acesso ao local, situado em uma área residencial”, disse Samir Freire.

A equipe da perícia técnica do Instituto de Criminalística (IC) constatou a poluição e o armazenamento inadequado das substâncias, bem como o escoamento em via pública. No local foram apreendidos 11 barris, com capacidade para 200 litros, cada, cheios de substância tóxica; além de dois tanques de plástico, com capacidade máxima, cada, de mil litros, sendo que ambos apresentavam o conteúdo pela metade.

O titular da Dema informou que o proprietário do estabelecimento, identificado como João Carlos Dias Campos, será indiciado por poluição ambiental e armazenamento ilegal de substância tóxica. Ele irá responderá pelo delito em liberdade.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade