Segunda-feira, 24 de Junho de 2019
Povos indígenas

Mostra discute dificuldades dos indígenas em cinco séculos de lutas e poucos avanços

Evento realizado até hoje em Manaus ressalta vitórias e as dificuldades enfrentadas pelos indígenas no Estado



1__Mostra_Multidisciplinar_sobre_Povos_Ind_genas3.jpg A Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas está sendo realizada até hoje no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (Divulgação)
10/08/2016 às 09:04

Antes da chegada dos portugueses ao Brasil, em 1500, existiam vários grupos indígenas habitando em nosso território. 516 anos depois, nesta mesma região, eles vivem entre dois extremos: de um lado buscam se inserir no mundo dos brancos e, de outro, lutam para dar visibilidade às suas reivindicações, potencialidades e saberes de seu povo. As dificuldades que enfrentam para sobreviver não são poucas, como vem sendo demonstradas na 1ª Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas.

O evento começou na última segunda-feira e é realizado até hoje no Centro Cultural dos Povos da Amazônia, na Zona Sul. A programação comemora o Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado ontem. A data instituída em 2001 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em conjunto com os povos indígenas de diversas partes do mundo visa mobilizar a sociedade a fim de minimizar as desigualdades existentes e ampliar as garantias aos direitos das nações indígenas.

Na palestra sobre “Cartografia do patrimônio cultural e as atividades criativas das comunidades indígenas na cidade de Manaus”, a professora da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Jocilene Gomes, destacou a riqueza e a forte presença da cultura indígena na capital, que não é vista por conta do preconceito. “É importante trazer à tona essa diversidade cultural representada pelos indígenas para que possamos ter uma ideia menos fragmentada e preconceituosa do que vem a ser esses povos”, disse.

Na área educacional, o gerente de Educação Indígena da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Alcilei Vale, afirmou que houve um grande avanço com a criação do Conselho Estadual de Educação Escolar Indígena do Estado (CEEI), um dos únicos no País com autonomia normativa. No entanto, à busca de projetos societários ainda é uma luta árdua. “Os projetos chegam às comunidades de forma unilateral. O governo não leva em conta a particularidade desses povos. Esse é um grande desafio”, frisou.

De acordo com o levantamento de 2015 do International Work Group for Indígenous Affairs (IWGIA), hoje no mundo há cinco mil povos indígenas, somando mais de 370 milhões de pessoas. No Amazonas, há 64 etnias indígenas, com mais de 168,6 mil indivíduos autodeclarados indígenas. Conforme o censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Manaus, tem uma população total de 4.040 indígenas, sendo que 3.837 vivem em área urbana e 203 em área rural.

Números

817.963 indígenas existem no Brasil, de acordo com o Censo de 2010 do IBGE, dos quais 502.783 (61%) vivem na Zona Rural e 315.180 (39%) habitam as Zonas Urbanas brasileiras. Este levantamento revelou que em todos os Estado da Federação, inclusive do Distrito Federal, há populações indígenas.

Mostra

A 1ª Mostra Multidisciplinar sobre Povos Indígenas conta com 25 atividades, entre palestras, mesas redondas, oficinas de artesanato, gastronomia, apresentação de dança, exibição de filmes, os quais retratam a cultura e a problemática indígena. “Esta é mais uma importante iniciativa do Governo do Estado que visa à valorização dos povos indígenas através de uma programação ampla”, ressaltou o secretário estadual de Cultura, Robério Braga.

A diretora do Centro Cultural dos Povos da Amazônia, Nazarene Maia, revelou que o objetivo é que a mostra faça parte do calendário fixo de datas comemorativas do espaço, que é voltado para pesquisar, valorizar, difundir e preservar as informações sobre os países da Amazônia Continental. “A região Norte concentra o maior número de indígenas do País. Esse evento busca difundir e fazer um resgate das raízes e memórias das etnias do Estado”, pontuou.

Saiba mais

O Centro Cultural dos Povos da Amazônia é administrado pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e atende diversos públicos, sempre visando à disseminação da cultura dos povos indígenas. Além de ter uma programação fixa com visitação, também recebe eventos Institucionais como congressos, conferências, reuniões e feiras.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.