Publicidade
Amazônia
Auditório da unip

Simpósio discute segurança de voo na Amazônia Ocidental

O evento, promovido pelo Sétimo Serviço Regional de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), vai ocorrer no auditório da Universidade Paulista (Unip), no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul 13/07/2016 às 11:13 - Atualizado em 13/07/2016 às 11:36
Show avi o 3
Foco da discussão será a prevenção de ocorrências aeronáuticas, além de fazer com que o avião se torne mais seguro (Evandro Seixas)
Silane Souza Manaus (AM)

Visando fortalecer a filosofia do Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Sipaer) junto à comunidade aeronáutica civil da Amazônia Ocidental, será realizada, no próximo sábado, em Manaus, a 7ª edição do Simpósio de Segurança de Voo da Amazônia Ocidental. O evento, promovido pelo Sétimo Serviço Regional de Prevenção e Investigação de Acidentes Aeronáuticos (Seripa VII), vai ocorrer no auditório da Universidade Paulista (Unip), no bairro Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul.

As apresentações sobre procedimentos e recomendações serão ministradas por palestrantes experientes na área da segurança de voo da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) e da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer). O foco das discussões será a prevenção como a principal ferramenta de mitigação de ocorrências aeronáuticas a fim de elevar o nível de conscientização entre todos os envolvidos nas atividades de instrução.

De acordo com o suboficial encarregado da Seção de Prevenção do Seripa VII, Dalson Trigueiro Lima, o principal objetivo do evento, que é realizado anualmente, é elevar a consciência situacional dos profissionais para que haja maior redução do número de ocorrências aeronáuticas, além de fazer com que o avião se torne o meio de transporte cada vez mais seguro. 

“Se você sofre um acidente de carro, por exemplo, no dia seguinte o teu nível de atenção estará ao extremo, mas, a partir do momento que você retorna a sua rotina normal, esse nível de atenção cai e você pode voltar a cometer os mesmos erros de antes, que você não estava cometendo dias após o acidente. Então, essa nossa ação faz com que os profissionais voltem a ter nível de atenção maior, com isso, podemos evitar que o acidente aconteça”, explicou Lima. 

Entre os temas abordados no seminário está a regulação e a certificação como ferramentas de prevenção da Anac, os desafios da operação Single Pilot na perspectiva do Fator Humano, a fadiga humana nas ocorrências aeronáuticas e os sete pecados capitais na manutenção. Para participar, os interessados devem acessar o link: https://www.e-inscricao.com/7simposio_amazonia_2016/2 e preencher o formulário online. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até a próxima sexta-feira.

Consequências das altitudes

O suboficial encarregado da Seção de Prevenção do Seripa VII, Dalson Trigueiro Lima,  relatou que no ano passado um juiz de crimes aeronáuticos falou das consequências de algumas atitudes. “Às vezes, os profissionais acabam colocando-se em risco por desconhecimento. Então, quanto mais conhecimento se transmitir maior será o nível de atenção deles”.

Publicidade
Publicidade