Publicidade
Amazônia
Amazônia

Rio Negro sobe 5 cm nesta terça (3) e cota fica em 16 metros; ainda não se sabe se vazante acabou

Segundo especialistas, ainda é cedo para afirmar fim da vazante e início da cheia. Caso o rio Negro passe por repiquete, é possível que a vazante se estenda até dezembro. Além disso, período de chuvas ainda não teve início 03/11/2015 às 12:22
Show 1
Responsável pela medição diária, seu Valderino fala sobre a subida enquanto mostra a parede que marca a cota do rio Negro em Manaus
isabelle valois Manaus (AM)

Após subir mais 5 centímetros só nesta terça-feira (3), o rio Negro atingiu a cota de 16,17 metros ao registrar as subidas das águas pelo sexto dia consecutivo. Com os 5 centímetros de hoje, ao todo o rio Negro subiu 25 centímetros desde o dia 29 de outubro de 2015, mas para o superintendente do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), Marco Antônio de Oliveira, ainda é cedo para afirmar se houve mesmo o término da vazante e se estamos no período que marca o início da cheia.

“Precisamos observar os próximos dias para poder realmente afirmar se o vazante terminou ou se começamos o período da cheia. O rio Negro pode ainda passar por repiquete, porém não podemos confirmar nada, precisamos aguardar pelo menos o término desta semana”, reforçou o superintendente.

De acordo com Marco Antônio, caso o rio Negro passe por um repiquete, é possível que a vazante se estenda pelo menos até o mês de dezembro. “Em 2009 (quando foi registrado a segunda maior cheia da história), o rio Negro passou por um repiquete no mês de novembro e estendeu a vazante até dezembro. Não podemos descartar que a situação ocorra novamente”, explicou.

Chuvas

O superintendente informou que o período de chuva ainda não começou na região. “As subidas das águas, no caso do rio Solimões que iniciou no dia 5 de outubro, são do imposto pela descarga das águas subterrâneas, que ocorre quando há uma queda acentuada do nível do rio e quando o mesmo chega ao limite. Ainda não entramos no período de chuva para região, por isso que acredito que precisamos aguardar para realmente nos posicionar de qualquer fenômeno”, disse.

Para o chefe do serviço de Hidrologia do Porto de Manaus, Valderino Pereira, o rio já se encontra no início da cheia, mas ele também não descarta a possibilidade de que ocorra um repiquete. De acordo com Valderino, o rio começou a subir desde a última quinta-feira (29), quando atingiu a cota de 15,95 metros após subir seus 3 centímetros depois da vazante. Um dia antes, o rio Negro havia descido os mesmo 3 centímetros e atingia a cota de 15, 92 metros.

Depois de subir os primeiros 3 centímetros, o rio Negro subiu na sexta-feira (30) mais 4 centímetros, e atingiu a cota de 15,99 metros. No sábado (31) e no domingo (1) o rio permaneceu a subir por dia 4 centímetros, atingindo a cada dia as cotas de 16,03 metros e 16,07 metros.

Na segunda (2) o rio Negro chegou a subir 5 centímetros, quando atingiu a cota de 16,12 metros. O mesmo ocorreu nesta terça-feira (3), o rio Negro subiu mais 5 centímetros e atingiu a cota de 16.17 metros.

Publicidade
Publicidade