Publicidade
Amazônia
Amazônia

Seind discute roteiro turístico indígena para a Copa com organizações de Manaus

O objetivo da ação é trabalhar com o artesanato e as práticas culturais dos povos, com foco no turismo e no benefício que ele poderá trazer aos indígenas durante a realização dos jogos em Manaus 22/07/2013 às 14:39
Show 1
Secretário Bonifácio José destaca que roteiro será construído com as organizações indígenas
acritica.com Manaus (AM)

A Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) começou a reunir as organizações indígenas de Manaus e entorno, para produzir, em conjunto, o roteiro indígena para a Copa do Mundo de 2014 na capital amazonense. A Seind criou uma comissão interna para tratar do assunto e, nesta segunda-feira (22), apresentou uma proposta de ação para que fosse analisada e recebesse sugestões dos representantes das associações presentes à reunião.

Todos puderam visualizar um mapa, com imagens aéreas feitas por satélite, no qual foram mostradas as possíveis áreas onde as atividades deverão ser executadas. O objetivo da ação é trabalhar com o artesanato e as práticas culturais dos povos, com foco no turismo e no benefício que ele poderá trazer aos indígenas durante a realização dos jogos em Manaus.    

O plano do roteiro turístico indígena para a Copa do Mundo de 2014 fará parte do calendário de atividades do Governo do Estado e deverá estar pronto até março do ano que vem, para divulgação em pontos estratégicos da cidade e pela Internet.

As organizações indígenas têm 30 dias para enviar suas propostas, que serão discutidas com a Seind, para a formatação final do roteiro.

“É uma oportunidade que temos de divulgar a nossa cultura e o trabalho que tem sido desenvolvido pelo Governo do Amazonas e parceiros em benefício dos povos indígenas”, destacou o secretário da Seind, Bonifácio José Baniwa.

Guia

De acordo com assessor de Planejamento da secretaria, Cristiano Oliveira, a proposta é fazer do roteiro, uma espécie de guia turístico, para que o visitante tenha acesso aos serviços. “De posse desse material, que deverá ser traduzido para outras línguas, o turista poderá ir a lugares como o Tupé para ver rituais, conhecer artesanato e comidas típicas, por exemplo”, enumerou o técnico. 

Jogos e feira

Simultaneamente à construção do roteiro turístico, a Seind planeja realizar também os Jogos Indígenas, em parceria com a Secretaria de Estado do Desporto, Juventude e Lazer (Sejel), além de uma feira de artesanato, que deve funcionar nas imediações da Ponta Negra. 

Todas essas ações são trabalhadas e desenvolvidas dentro do Comitê Gestor de Atuação Integrada entre o Governo do Amazonas e a Fundação Nacional do Índio (Funai).

*Com informações da Assessoria de Comunicação da Seind

Publicidade
Publicidade