Publicidade
Amazônia
SUSTENTÁVEL

Seminário debate desafios e oportunidades do manejo florestal do Amazonas

O evento organizado pelo Idesam ocorre até esta quarta-feira (28) no Bosque da Ciência do Inpa 27/11/2018 às 16:50 - Atualizado em 27/11/2018 às 16:51
Show idesam 0197c56d 44fc 43fe 9f26 49bf686ab8d5
Foto: Divulgação
acritica.com Manaus (AM)

Dificuldades para a comercialização, escoamento e de inserção de novas tecnologias no setor são apenas algumas das barreiras que serão discutidas na primeira edição do Seminário Manejar, que aborda o universo da produção florestal familiar e comunitária no Amazonas, até esta quarta-feira (28), no Bosque da Ciência do Instituto Nacional de Pesquisas do Amazonas (Inpa), no bairro Petrópolis, na Zona Sul de Manaus.

Durante o seminário estão sendo abordadas questões como a falta de assistência técnica, de financiamentos e a utilização de maquinários adequados – que, segundo André Vianna, gerente de Manejo e Tecnologias Florestais do Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam), são as principais responsáveis pela baixa exploração dos planos de manejo sustentáveis de pequena escala. “No Amazonas, apenas 20% dos planos aprovados são efetivamente explorados comercialmente”, alerta.

São oferecidas capacitações e treinamentos de curta duração destinados a melhorias dos processos de produção florestal (familiar e comunitária). O público de interesse são produtores rurais familiares, pesquisadores, profissionais e estudantes da área. 

O Manejar também vai proporcionar momentos de exposição de produtos de organizações sociais, assim como uma rodada de negócios de produção de madeira manejada e produtos florestais não madeireiros (óleos e outros extratos, por exemplo).

O Seminário Manejar faz parte das ações do Projeto Cidades Florestais, da ONG Idesam (Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia), em parceria com a FAS (Fundação Amazonas Sustentável) e conta com apoio do Fundo Amazônia. Também são parceiros do evento: FSC Brasil, Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) e o Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam),o Centro Acadêmico de Engenharia Florestal da Ufam (Caef) e o Bosque da Ciência/Inpa.

Falta assistência ao produtor

“Esses problemas [do setor florestal no Amazonas] precisam ser combatidos por meio da facilitação do acesso a maquinários e capital de giro para exploração, promovendo assistência técnica durante toda a atividade de manejo, ajudando o produtor legal de madeira”, ressalta o engenheiro florestal André Vianna.

É exatamente esse um dos pontos que o produtor Gracilázio Miranda, da Comunidade São Francisco do Caribi (Itapiranga/AM), afirma ser um dos mais prejudiciais no desenvolvimento da atividade: “Eu tenho interesse em fazer [o manejo] no meu terreno, mas não consegui por questões burocráticas. Os próprios órgãos competentes já nos informaram que não possuem recursos para ir a campo acompanhar”, destaca o produtor, que atualmente possui potencial para manejar 600 m³ de madeira, anualmente.

Sobre o IDESAM

O Idesam é uma organização não governamental sem fins lucrativos sediada em Manaus, com 14 anos de atuação. O instituto desenvolve um trabalho integrado, compreendendo uma atuação de base, no contato com produtores rurais e comunidades tradicionais, até a formulação de políticas internacionais. Os projetos do Idesam estão distribuídos nos temas Mudanças Climáticas e REDD+, Manejo e Tecnologias Florestais, Produção Rural Sustentável, Políticas Públicas e Áreas Protegidas.

Serviço

O que é: Manejar – Seminário de Produção Florestal Familiar e Comunitária no Amazonas

Quando: De 26 a 28 de novembro de 2018

Onde: Bosque da Ciência/INPA

Inscrições pelo site: manejar.org.br

Publicidade
Publicidade