Publicidade
Amazônia
Amazônia

Semmas aguarda pedido de reintegração de posse da área invadida na Zona Oeste

A equipe da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade apenas verificaria a situação à distância, porque neste caso o órgão não tem atribuição legal para interferir em propriedade particular 17/12/2014 às 16:13
Show 1
Em Manaus, ocupação irregular promove desmatamento em área verde
NELSON BRILHANTE Manaus (AM)

VEJA GALERIA / ASSISTA AO VÍDEO

Uma equipe de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) foi deslocada nesta quarta-feira (17) para a área localizada entre a estrada do conjunto Vivenda Verde e o igarapé do Tarumã Açu, na Zona Oeste de Manaus. O local foi invadido por centenas de famílias, conforme matéria publicada com exclusividade por A CRÍTICA.

Entretanto, até a publicação da matéria a equipe não havia conseguido localizar a área invadida, visto que a concentração de barracos não foi iniciada na margem de nenhuma pista, como de costume, tornando-se de difícil acesso.
 
A equipe da Semmas apenas verificaria a situação à distância, porque, segundo a assessoria de imprensa do órgão, no caso específico de invasão, a Semmas não tem atribuição legal para interferir em propriedade particular.
 
“Nesse caso não temos poder de polícia. Primeiro, é preciso que o proprietário do imóvel entre com um mandado, pedindo reintegração de posse. A partir daí é que entramos em ação”, justificou a Semmas, por meio de nota. 

Na manhã de terça-feira (16), a equipe de A CRÍTICA sobrevoou a área e detectou uma grande extensão de floresta nativa sendo desmatada e loteada por invasores. As imagens aéreas mostram a dimensão do estrago que está sendo feito por centenas de famílias naquela área de floresta nativa. A extensão ocupada é imensa e o loteamento continua avançando, mata a dentro, em direção à margem do igarapé.

Publicidade
Publicidade