Publicidade
Amazônia
Dados queimadas

Semmas registra 364 casos de queimadas urbanas em Manaus

Dados são referentes ao período de janeiro até 15 de agosto de 2013 22/08/2013 às 18:28
Show 1
Queimadas ocasionam fumaça espessa sobre a cidade
acritica.com* Manaus (AM)

Na última terça-feira (20), a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) se reuniu com parceiros que irão atuar na execução da Campanha de Combate às Queimadas Urbanas 2013, em Manaus.  Registros atualizados pela Secretaria informam que casos de queimadas na capital amazonense chegou ao alarmante número de 364, no período que compreende os meses de janeiro até o dia 15 de agosto.

A meta da campanha é reduzir o índice de queimadas na cidade por meio da sensibilização ambiental. As queimadas ocasionam danos graves à fauna e às nascentes, além da poluição atmosférica, empobrecimento do solo e prejuízos à saúde da população. Durante a reunião, ficou definido que o lançamento da campanha vai acontecer no próximo dia 30 de agosto, no Parque Nascentes do Mindu, Zona Norte da cidade, área de maior número de registros de queimadas.

Em 2012, a Semmas registrou 585 ocorrências de queimadas. O crime é passível de multa, que pode variar de 10 a 100 mil Unidades Fiscais do Município (UFM). A campanha ocorrerá de setembro a dezembro deste ano, com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde(Semsa), Finanças(Semef), Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Educação (Semed), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), da Defesa Civil Municipal, Batalhão Ambiental, Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente (DEMA),Vara Especializada de Meio Ambiente e Questões Agrárias (VEMAQA), Centro Universitário do Norte Uninorte Laureate, Centro Universitário Da Vinci,além de representantes das organizações não-governamentais Suçuarana e Gavian da Amazônia.

Cada instituição irá colaborar de acordo com suas atribuições. A Semef e o Implurb ajudarão na identificação dos proprietários dos terrenos em que esteja ocorrendo à prática de queimadas. A Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente fica responsável por instaurar inquéritos após a autuação dos proprietários, além de disponibilizar um palestrante sobre crimes ambientais; as universidades e organizações não-governamentais parceiras vão disponibilizar alunos voluntários que atuarão nas panfletagens e eventos da campanha; O Batalhão Ambiental possui um projeto de educação ambiental com crianças e se propõe a fazer a divulgação junto a este público; As Secretarias Municipais de Saúde (Semsa) e Educação (Semed),também desenvolvem projetos nessa área e vão inserir a campanha nestes. Vão ser feitas orientações sobre queimadas urbanas dentro das oficinas de reeducação ambiental da VEMAQA e a Defesa Civil irá realizar cursos de brigada de incêndio nos núcleos a serem implantados em áreas de risco.

*Com informações da assessoria de imprensa da Semmas


Publicidade
Publicidade