Publicidade
Amazônia
App

Aplicativo para denunciar crime ambiental é lançado nessa sexta-feira (15), em Manaus

O App MeuAmbiente permite que a pessoa faça, por meio do celular, de forma rápida e gratuita, denúncias de crimes ambientais como queimadas, extração ilegal de madeira e captura e venda irregular de pescado 15/04/2016 às 03:10 - Atualizado em 16/04/2016 às 09:56
Show capturar2
O App MeuAmbiente está disponível para download de forma gratuita no Google Play. Nos próximos dias deve ser liberado também nas demais lojas (Evandro Seixas)
Silane Souza Manaus (AM)

A população amazonense terá mais um mecanismo para denunciar crime ambiental. Trata-se do App  MeuAmbiente, o qual  permite que a pessoa faça, por meio do celular, de forma rápida e gratuita, denúncias de crimes ambientais como queimadas, extração ilegal de madeira e  captura e venda irregular de pescado. A plataforma será lançada nesta sexta-feira (15), às 15h, na Fundação Amazonas Sustentável (FAS), localizada na rua Álvaro Braga, Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul.

O aplicativo foi desenvolvido por voluntários do Instituto Amazônia Mais, uma Organização Não Governamental (ONG) que   tem o objetivo  de cooperar com o desenvolvimento sustentável da Amazônia. A plataforma promete facilitar as denúncias de crime ambiental diretamente para a Secretaria de Estado  do Meio Ambiente (Sema), o Batalhão de Incêndios Florestais do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas, Ministério Público Federal (MPF) e o Movimento Ficha Verde.

De acordo com o gerente de projetos do Instituto Amazônia Mais, Evaldo Silva, além de aproximar o poder público da população, a ideia é trabalhar o conceito de guarda compartilhada. “Não são apenas os órgãos públicos responsáveis pela proteção do meio ambiente, nossa obrigação como cidadão é de também ajudar na sua preservação”, destacou, revelando que o App levou em torno de três meses para ser desenvolvido.

Ele evidenciou que a plataforma é gratuita e muito fácil para ser usada pela população que, por meio dela, poderá cooperar ainda mais com os órgão de proteção ambiental. “Basta um simples clique para registrar a denúncia. Nesse registro a pessoa pode inserir foto, escolher a categoria adequada e pôr mais informações sobre o assunto. O diferencial é o posicionamento georreferenciado, que identifica o local que você está, mas se a denúncia for em outra área a pessoa pode colocar o endereço correto no mapa”, frisou.

Além disso, Evaldo disse que o diferencial do projeto é que não é uma ação isolada da sociedade civil, pois está integrada ao poder público. Conforme ele, até o momento, três órgãos públicos – Sema, MPF e Batalhão de Incêndios Florestais – firmaram termo de cooperação técnica com o Instituto Amazônia Mais para receber as denúncias de forma automática. A expectativa é que mais instituições adotem à iniciativa.

Conforme Evaldo, a criação do App  MeuAmbiente foi motivada em razão do recorde de queimadas registrado no ano passado no Amazonas. “A princípio o objetivo era fazer com que no Estado não houvesse um alto índice de foco de incêndio em 2016, mas depois de algumas discussões com outras instituições, o leque de denúncias foi ampliado, tendo em vista os diversos tipos de crimes ambientais presentes na legislação”, lembrou.

Como usar

No caso da população, para utilizar o aplicativo é preciso abrir o App; escolher a categoria de denúncia; inserir foto; inserir todas as informações que possam ajudar o órgão fiscalizador; escolher o local, baseado no georreferenciamento fornecido e enviar a denúncia.

Gratuito

O App  MeuAmbiente está disponível para download de forma gratuita no Google Play (para o sistema Android). Nos próximos dias será liberado para os demais sistemas (IOS e Windows Phone). Enquanto isso, as denúncias também podem ser feitas pelo site: http://appmeuambiente.com.br

O órgão fiscalizador terá acesso online às denúncias de sua competência e cada órgão tem seu login e senha para acesso restrito as suas denúncias. Além disso, terá ainda acesso ao endereço georreferenciado, imagens do infrator ou da situação do dano ambiental causado, rankeamento das denúncias e sistema que permite responder à população a situação da denúncia feita.

Publicidade
Publicidade