Publicidade
Manaus Hoje
Feminicídio

Acusado de matar ex-esposa com 79 facadas confessa crime e diz que agiu ‘sob emoção’

Acompanhado de advogado, Jessé James Silva Souza, 46, se entregou à Polícia Civil, prestou depoimento e foi preso preventivamente por homicídio 29/11/2016 às 10:57 - Atualizado em 29/11/2016 às 15:02
Show marido
(Foto: Jander Robson/Freelancer)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Acusado de matar a ex-esposa com 79 facadas em Manaus, Jessé James Silva Souza, de 46 anos, se entregou à Polícia Civil na manhã desta terça-feira (29), acompanhado de um advogado. Ele prestou depoimento e confessou o crime, afirmando que agiu “sob violenta emoção” em meio a uma discussão. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e preso preventivamente.

Jesse foi ouvido pelo delegado Ivo Martins, na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), no Jorge Teixeira, Zona Leste. Após prestar depoimento e confessar o assassinato, ele saiu algemado da delegacia e conduzido ao 5º Distrito Integrado de Polícia (DIP), no bairro Santo Antônio, onde será apresentado à imprensa.

Conforme Ivo Martins, Jesse falou em depoimento que agiu “sob violenta emoção” em meio a uma discussão com a vítima, Vanderlice Aragão de Araújo, 25. A dona de casa foi assassinada cruelmente na tarde do último sábado (26) quando foi atingida com 79 golpes de faca. O corpo dela foi encontrado dentro do carro de Jesse, na garagem da casa dele, na rua Rio Branco, bairro São Raimundo, Zona Oeste da capital.

O assassinato

Ainda em depoimento, Jesse contou a localização exata onde cometeu o crime. Segundo o delegado Ivo Martins, Jesse disse que matou a ex-esposa em um galpão localizado próximo à av. Epaminondas, no Centro de Manaus. Segundo o suspeito, ele e a vítima discutiam dentro do veículo quando Jesse começou a golpeá-la com uma faca que guardava para descascar e comer frutas.

Depois de efetuar os 79 golpes de faca e matar a vítima, Jesse ligou o veículo dele e dirigiu até em casa, no São Raimundo. Lá, ele estacionou o carro na garagem e deixou Vanderlice dentro do automóvel. Depois, ele ligou para o pai avisando o que tinha feito e pedindo ajuda para fugir. Após ajudar o filho, o pai, o médico Jonas Souza, ligou para a mãe de Vanderlice e a informou sobre a tragédia.

Atraiu a vítima

De acordo com a amiga de Vanderlice, Sônia Santos, por volta das 12h de sábado (26), Jesse enviou uma mensagem para a vítima a chamando para ir ao cartório adiantar o divórcio deles. “Ela foi com ele porque queria resolver tudo e se livrar logo”, disse. Segundo a amiga da vítima, há cerca de um mês Jesse tinha ameaçado Vanderlice de morte.

Dados alarmantes

Informações divulgadas pelo Mapa da Violência de 2015 mostram números alarmantes: o número de homicídios de mulheres no Amazonas teve um aumento de 174,3% entre 2003 e 2013. Estado foi o sexto que mais cresceu em números de homicídios de mulheres no País.

Publicidade
Publicidade