Publicidade
Manaus Hoje
Processo arquivado

Acusados de matar ex-modelo em fevereiro de 2012 são absolvidos em Manaus

Presos há quatro anos, Guga, Preto, Cajá e Danielzinho devem ser soltos ainda nesta terça-feira. O processo foi arquivado e há suspeita que o autor do crime seja um homem identificado como Pinote 29/11/2016 às 18:18
Show julgamengo01
Guga, Preto, Cajá e Danielzinho foram absolvidos nesta terça-feira (29), pelo conselho de sentença da 1ª Vara do Tribunal do JúriFoto: Gilson Melo
Joana Queiroz Manaus

Eferson Carvalho de Oliveira, o “Guga”, Arleson Adriano da Silva, o “Preto”, André Trajano Encarnação, o “Cajá”, e Daniel Marques da Silva, o “Danielzinho”, foram absolvidos nesta terça-feira (29), pelo conselho de sentença da 1ª Vara do Tribunal do Júri da acusação de assassinato do ex-modelo Kaiosam Barbosa Monteiro, 21.

Presos há quatro anos, os réus devem ser soltos ainda nesta terça. A defesa dos réus foi formada por uma bancada de jovens advogados que defenderam a tese de negativa da autoria.

O ex-modelo foi assassinado com vários tiros no tórax, cabeças e braço por dois homens não identificados por volta de 18h do dia 28 de fevereiro de 2012, na Rua São Vicente, beco Paciência, no bairro Educandos. De acordo com o pai da vítima, Beto Monteiro, Kaiosam estava cercando a casa com madeira na noite do crime.

Na denúncia, Preto aparece como o mandante do crime.  O processo foi arquivado e há suspeita que o autor do crime seja um homem identificado como Pinote, que disse que o ex-modelo matou o irmão dele.

O júri foi presidido pelo juiz Mauro Antony, a acusação foi feita pela promotora Laís Rejane e na defesa dos réus atuaram os advogados Klinger Oliveira, Deudson Souza Oliveira, Renan Rufino, Mouzar Ribeiro Neto, Edenilson Osoda e Rocicleide Vieira.

 

Publicidade
Publicidade