Publicidade
Manaus Hoje
BRIGA

Suspeito de assalto que brigou com vítima em Manacapuru é procurado pela polícia

Imagens mostram o momento em que o infrator, um adolescente de 15 anos, entra em uma briga com um cliente de um mercadinho do município de Manacapuru 16/10/2018 às 16:11 - Atualizado em 17/10/2018 às 08:32
Show bandido 3 ad10d3e0 4f7d 446b bbab ca06bf3ee156
O cliente se aproxima do adolescente e pula em cima dele (Foto: Divulgação)
Izabel Guedes Manaus (AM)

Um adolescente de 15 anos é procurado pela polícia suspeito de assaltar um mercadinho no município de Manacapuru (a 86 quilômetros  de Manaus). Na ação, registrada pelo circuito interno do estabelecimento, o rapaz chega armado e encapuzado abordando as vítimas no local. As imagens ajudaram a polícia a identificar o assaltante e o mesmo continua foragido.

O assalto aconteceu em um estabelecimento comercial localizado na rua Itacoatiara, bairro da União, na última quinta-feira. Pelas imagens é possível ver quando ele se aproxima, andando, e anuncia o assalto. As pessoas de fora do mercadinho são levadas para dentro e ele aborda a funcionaria, que coloca todo o dinheiro do caixa dentro de uma sacola. Nesse momento o infrator guarda a arma e um dos clientes, percebendo a ação, pula em cima do jovem e os dois começam uma briga. Outras pessoas se aproximam dos dois, mas o adolescente consegue fugir sem levar o dinheiro.

Minutos depois, ele volta já sem o capuz, para buscar o que deixou. Ele entra novamente no estabelecimento, mexe no caixa e nesse momento um homem volta e tenta atingir ele com um banco. Com a ação o jovem aponta a arma para o rapaz e dispara umas quatro vezes  contra a vítima que foi atingida com um tiro na perna. Enquanto disparava o assaltante fugiu do local sem levar nada.

De acordo com o delegado da Delegacia Interativa de Manacapuru, onde funciona também a especializada que apura atos infracionais praticados por menores de idade, Rodrigo Torres, a polícia foi ao local no dia do ocorrido e com as imagens já identificou o suspeito. “Observamos as filmagens e a partir de então os investigadores passaram a realizar as diligências chegando aí a identificar o autor que é um menor de idade. Já sabemos quem é, e ele já foi qualificado. Estamos ouvindo as vítimas. Ouvimos a mãe do menor e ela alegou não saber onde o filho está”.

Publicidade
Publicidade