Terça-feira, 18 de Junho de 2019
CADEIA

Advogado que levou drogas para presídio ficará em prisão preventiva

Hinller da Silva Maduro foi flagrado tentando entrar no CDPM 2 com entorpecentes em tubos de pomadas; OAB-AM aguarda conclusão do processo para avaliar instauração das medidas ético-disciplinares.



advog_5724140B-0069-48B3-B3AE-A7F9C9A2ACAE.jpeg (Foto: Sandro Pereira)
06/06/2019 às 18:23

O juiz plantonista das Audiências de Custódia do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Anésio Rocha Pinheiro, converteu em preventiva a prisão do advogado Hinller da Silva Maduro (28). Ele foi preso na tarde de quarta-feira (5), quando tentava entrar no Centro de Detenção Provisória Masculino 2 (CDPM 2). 

Segundo o auto de prisão em flagrante, o advogado tentou entrar no presídio com drogas dentro de tubos de pomadas dermatológicas. Ele foi levado para o 19º Dip na tarde de quarta-feira, passou a noite na delegacia e na tarde dessa quinta, foi para audiência de custódia na qual teve a prisão convertida em preventiva. Ele vai ficar preso no Batalhão de Guarda da Polícia Militar, localizado no bairro Monte das Oliveiras, zona Norte da cidade e vai ficar a disposição da justiça. 

Alan Jhonny Feitosa, procurador de prerrogativa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM) informou que a OAB entrou com Habeas Corpus para tirar o advogado ainda hoje da prisão. A Ordem dos Advogados do Brasil seccional Amazonas (OAB-AM) informou que vai aguardar a conclusão do processo para posteriormente a instauração das medidas ético-disciplinares.

Receba Novidades

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.