Publicidade
Manaus Hoje
PRISÃO

‘Antes ele do que eu’, diz envolvido na morte de promotor de justiça aposentado

Três dos quatro envolvidos na morte de promotor Paulo Cardoso foram apresentados pela Derfd na tarde desta quinta-feira (16) 16/02/2017 às 15:38
Show presos
(Foto: Gilson Mello)
Fábio Oliveira

Três pessoas envolvidas na morte do promotor de Justiça Paulo Cardoso foram apresentados na tarde desta quinta-feira (16), na sede da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD). Um quarto integrante está internado no HPS 28 de Agosto, pois foi baleado em troca de tiros.

De acordo com o delegado Adriano Félix, titular da DERFD, os suspeitos do crime são Kelly Cristiane Magalhães, 21, Bruno Coelho Costa, 23, Sebastião Pereira, 32,  e Douglas Maia Barroso, 21.

O quarteto participou do latrocínio do promotor Paulo Cardoso, morto no dia 20 de Janeiro deste ano, no bairro Flores.

O autor dos disparos foi Sebastião, ex-presidiário, que em coletiva de imprensa relatou que não tinha intenção de matá-lo, mas como o promotor sacou a arma, teve de atirar. "Antes ele do que eu", disse.  Todos devem ir para a cadeia e responder pelo crime de latrocínio.

Crime

O promotor de Justiça aposentado Paulo Cardoso de Carvalho, 66, morreu após levar um tiro no abdômen na porta da casa dele na rua 10, no conjunto Beija-Flor, bairro de Flores, Zona Centro-Sul, no dia 20 de janeiro deste ano. Paulo Cardoso chegou a ser socorrido e levado ao Hospital e Pronto Socorro 28 de Agosto mas não resistiu aos ferimentos.

Publicidade
Publicidade