Publicidade
Manaus Hoje
'MEDO'

Assassinos confessos de policial militar durante tentativa de assalto são presos

Responsável pelo tiro que matou o policial, Leonardo William, de 19 anos, se entregou à polícia porque estava "com medo de morrer" 01/11/2017 às 11:00 - Atualizado em 01/11/2017 às 12:21
Show whatsapp image 2017 11 01 at 10.46.20
Leonardo e Pablo foram apresentados hoje, mas um outro envolvido ainda está foragido (Foto: Jander Robson)
Dani Brito Manaus

Dois envolvidos na morte do policial militar Marcelo Chaves de Souza, ocorrido no último final de semana em Manaus, foram presos e apresentados na manhã desta quarta-feira (1), pela Policia Civil. Eles foram identificados como Leonardo William Melo Silva, 19, o "Léo", e Pablo Yuri Pimentel Rocha, 18. Ambos confessaram o crime. "Léo" disse que se entregou porque estava "com medo de morrer"

Segundo a polícia, "Léo" foi o responsável pelo disparo que tirou a vida do policial, enquanto Yuri segurou a vítima para que a mesma fosse alvejada. O terceiro suspeito, identificado como Jorge Luis Carvalho Martins, permanece foragido.

"Desde aquela madrugada caímos em campo para identificar e prender estes elementos. Na segunda-feira (31), o Léo se apresentou aqui na delegacia, pois o mesmo estava com medo de morrer e hoje (1) nossa equipe conseguiu prender o Yuri na comunidade João Paulo, aqui no bairro Alvorada", disse o delegado Adriano Felix, da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd). 

Segundo o delegado, na noite do crime a dupla estava em uma casa noturna localizada no Centro e por volta das 23h30 pediram um Uber. Ao chegarem no destino, no conjunto João Paulo, anunciaram o assalto, ocasião em que Jorge entrou no carro. Em seguida eles saíram do local no carro da vítima do roubo e o deixaram em via pública. "Após eles largarem essa primeira vitima saíram pelas ruas procurando um alvo para efetuarem outros roubos . Foi ai que viram a lanchonete, entraram e anunciaram o assalto. O policial que estava lá reagiu e acabou sendo baleado e infelizmente morreu na mesma madrugada, no Hospital e Pronto Socorro Doutor Platão Araújo", destacou Felix.

Ambos confessarem o crime e se declararem arrependidos de terem matado um policial militar, eles foram indiciados por latrocínio. Informações sobre o paradeiro do terceiro envolvido, identificado como Jorge Luis Carvalho Martins, podem ser repassadas ao número (92) 99962-2187.

Publicidade
Publicidade