Publicidade
Manaus Hoje
Morte

Autônoma é presa acusada pela morte de estudante em dezembro de 2015

Kethelen Silva foi indiciado por homicídio e será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Feminino 01/04/2016 às 10:18 - Atualizado em 01/04/2016 às 10:32
Show 20160401071116
Kethelen Kendelen Souza da Silva foi presa acusada de ser autora do homicídio da estudante Laryssa Rayany (Robson
DANI BRITO MANAUS

A autônoma Kethelen Kendelen Souza da Silva, 18, foi presa por policiais civis do 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), acusada de a autora do homicídio da estudante Laryssa Rayany de Sousa Mesquita, que tinha 17 anos. O crime ocorreu em dezembro de 2015, na orla da praia da Ponta Negra, zona Oeste de Manaus.

De acordo com o delegado titular do 19° DIP, Leonardo Portella, o crime aconteceu durante uma briga entre Kethelen, uma outra pessoa identificada como "Jessica" e Laryssa. "Elas iniciaram uma briga e Kethelen em determinado momento esfaqueou a vítima na região da virilha", disse.

A autônoma informou que a intenção dela não era matar a colega, uma vez que elas já eram amigas há aproximadamente três anos, porém, testemunhas que estavam no dia do fato afirmaram que ela partiu pra cima da vítima para matar.

Laryssa ainda chegou a ficar internada durante cinco dias, porém não resistiu e morreu. Kethelen foi indiciado por homicídio e será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

Publicidade
Publicidade