Sábado, 20 de Julho de 2019
VULNERÁVEL

Auxiliar de pedreiro é preso suspeito de estuprar criança indígena de 10 anos

Durante depoimento, a criança detalhou o crime, alegando conjunção carnal e informando que recebia pequenos presentes do autor como pulseiras e anéis de plásticos



suspeito_1.JPG Ivan Paulo é suspeito de estuprar uma criança de 10 anos (Foto: Jander Robson)
26/09/2017 às 11:06

O auxiliar de pedreiro Ivan Paulo Seabra Gomes, 28, foi preso nessa segunda-feira (25), suspeito de estuprar uma criança indígena de 10 anos, da etnia Apurinã. Conforme a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a criança vinha sofrendo abuso há dois anos, mas só nos últimos dias decidiu relatar o caso para a polícia.

De acordo com a titular da Depca, o mandado de prisão preventiva foi expedido em 21 de setembro deste ano pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, do Plantão Criminal. Segundo Juliana Tuma, o crime de estupro foi registrado na delegacia em 2 de setembro deste ano. Na ocasião, a vítima, uma menina de 10 anos, informou à equipe policial, que um homem conhecido da família, havia cometido atos libidinosos contra ela.

Conforme a delegada, durante o depoimento, a menina informou que os abusos tiveram início quando ela tinha 8 anos. A criança detalhou o crime, alegando conjunção carnal e informando que recebia pequenos presentes do autor como pulseiras e anéis de plásticos e um par de patins. Ainda segundo a vítima, o autor do delito é conhecido da família, a esposa dele cuidava da menina para que a mãe dela pudesse sair para trabalhar.

Juliana também informou que testemunhas próximas a criança relataram que o suspeito levava a vítima para um quarto e ficava trancado com ela. O exame de conjunção carnal realizado pelo Instituto Médico Legal  (IML) comprovou a prática libidinosa.

A equipe da delegacia identificou ainda que o infrator ameaçava a criança alegando que se ela contasse algo a alguém, ele mataria o pai dela.

Ivan Paulo foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na delegacia, o infrator será levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.