Publicidade
Manaus Hoje
ESTUPRO

Babá acusada de abusar de criança ganha direito de aguardar julgamento em casa

Presa em março, Lidiane Barbosa é suspeita de abusar de menina de 7 anos. Acusada foi colocada em prisão domiciliar após determinação do juiz Genesino Braga. Familiares da vítima acreditam que mulher esteja grávida 19/07/2016 às 13:30 - Atualizado em 19/07/2016 às 17:16
Show gfhghfgh
Suspeita foi presa e confessou o crime (Foto: Jander Robson/Freelancer)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Acusada de violentar sexualmente uma menina de 7 anos, Lidiane Barbosa da Silva, 21, foi colocada em prisão domiciliar nesta terça-feira (19). A mulher havia sido presa em março deste ano em cumprimento de mandado de prisão pelo crime cometido em julho do ano passado. A medida gerou revolta entre familiares da vítima.

Lidiane foi presa no dia 2 de março após quando saía de um culto de uma igreja evangélica na rua Cupiara, bairro Redenção, Zona Centro-Oeste da capital. Na época, a delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Juliana Tuma, informou que a mulher havia confessado o crime, embora tenha afirmado que o abuso aconteceu apenas uma vez.

Ainda de acordo com a delegada, há relatos de que a Lidiane, na época babá da menina, tocava nas partes íntimas da criança, fazia sexo oral nela e também obrigava a criança a realizar a mesma prática. Um teste de conjunção carnal chegou a confirmar que o hímen da menina foi rompido, e que a Lidiane enfiava dedos e objetos na garota.

Presa desde março no Centro de Detenção Provisório Feminino (CDPF), localizado no quilômetro 8 da BR-174, Lidiane foi colocada em prisão domiciliar nesta terça-feira por determinação do juiz Genesino Braga, do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

O processo da acusada tramita em segredo de Justiça. O juiz não explicou a razão para conceder a prisão domiciliar a suspeita. Familiares da vítima suspeitam que a motivação seja o fato de Lidiane estar grávida.

Publicidade
Publicidade