Quarta-feira, 24 de Abril de 2019
publicidade
PORTA-ROUBADA-DEFENSORIA_8D17CEEA-48F0-49E7-8C86-C6431B1E3DAB.JPG
publicidade
publicidade

POLÍCIA

Bandidos furtam porta em unidade da Defensoria Pública no Adrianópolis

Criminosos arrancaram a porta de alumínio da parede. Esta é a terceira vez que o prédio na rua São Luis é assaltado


10/04/2019 às 16:29

Assaltantes arrancaram e furtaram, na tarde dessa terça-feira (9), uma porta e outros objetos de menor valor que ainda estão sendo levantados do prédio da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) que funciona na rua São Luís, bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.

Os criminosos pularam o muro, mas só conseguiram levar a porta de alumínio, que foi arrancada da parede, segundo a defensora pública Caroline Pereira de Souza, titular da 11ª e 12ª Defensoria Pública Forense Cível, que é diretora do local.

Essa é a terceira vez que o prédio é assaltado, conforme revelou.  Segundo ela, o prédio tem câmeras, cujas imagens serão disponibilizadas para a Secretaria de Segurança Pública (SSP). 

publicidade

Os assaltos em unidades da Defensoria vêm ocorrendo há algum tempo. Na madrugada do dia 23 de junho do ano passado, por exemplo, o anexo da sede, localizado na rua Maceió, também na Zona Centro-Sul, teve portões e portas de acesso arrombadas, sendo levados equipamentos eletrônicos diversos. Os prejuízos chegaram a mais de R$ 50 mil, segundo cálculos da diretoria administrativa da instituição.

Para o defensor público geral, Rafael Barbosa, a DPE-AM é constantemente vítima desse tipo de ação, provavelmente, porque é a única instituição pública estadual que não tem Assessoria Militar.

“A ausência de Assessoria Militar acaba deixando os prédios da Defensoria extremamente vulneráveis, facilitando os furtos e arrombamentos. É natural que se questione o porquê de a Defensoria não possuir segurança privada. Todavia, uma análise comparativa dos orçamentos comprova que a Defensoria é a instituição que tem direito ao menor percentual do orçamento estadual, algo aproximado a um quarto de órgãos assemelhados e com menor capilaridade”, afirmou.

publicidade
publicidade
Defensoria e Funai vão realizar casamento de 600 índios Tikuna no interior do AM
Mulher que participou de latrocínio no São José estava em liberdade condicional
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.