Publicidade
Manaus Hoje
PREJUÍZO

Baterias de ônibus da Apae de Iranduba são furtadas e ano letivo é prejudicado

Ônibus é utilizado no transporte dos assistidos pela Apae. Atividades de 2018 ficam sem previsão para início 23/02/2018 às 17:35
Show bus
Homem utilizou escada para pular muro e roubar as baterias nesta sexta (23). Foto: Divulgação
Vitor Gavirati Manaus (AM)

As baterias do ônibus da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Iranduba (município a 29 quilômetros de Manaus) foram furtadas na madrugada desta sexta-feira (23). Com o furto, o ano letivo de 2018 da Apae, que começaria na próxima semana, fica sem previsão para iniciar.

O ônibus modelo VW/Masca Granmicro EO de cor azul, placas PHD-3242, cedido pelo Governo do Estado, por meio do Fundo de Promoção Social (FPS), é utilizado para o transporte dos assistidos pela Apae. De acordo com a direção da instituição, outro ônibus, disponibilizado pela Prefeitura de Iranduba, não é suficiente para atender a demanda de alunos da associação filantrópica.

Furto

Por volta de 2h desta sexta-feira (23), um homem não identificado colocou uma escada no muro da garagem da Apae, localizada na rodovia Carlos Braga, que liga Iranduba à AM-070 (Manacapuru - Novo Airão), e entrou no local e furtou as baterias.

Em junho de 2017, o ônibus da associação já teve as baterias roubadas, prejudicando também o ano letivo de 2017. Para repor o material furtado no ano passado, a Apae gastou R$ 1.301,40.

“Hoje (23), após recebermos a notícia de quando iniciaria nossas atividades (aulas), o motorista foi verificar o ônibus e, novamente, as baterias foram furtadas, causando uma extrema indignação, pois nossa clientela são pessoas que realmente precisam, que antes de nossa atuação viviam segregados, excluso de seus direitos, marginalizados, e quando uma situação dessas acontece nos revolta profundamente”, diz trecho de nota de repúdio divulgada pela direção da Apae de Iranduba.

Falta de segurança

Nos últimos dias, as dependências da Apae de Iranduba vêm sendo alvo da ação de criminosos. Na última quarta-feira (21), por volta de 17h30, dois homens em uma moto tentaram adentrar na APAE, forçando o cadeado do portão que estava trancado, mas não tiveram sucesso.

Outra situação relatada na nota de repúdio divulgada são os constantes assaltos em uma parada de ônibus localizada próxima à sede da Apae de Iranduba. Segundo a nota, recentemente, uma merendeira da associação teve o celular roubado quando foi jogar o lixo próximo ao local.

“O que queremos das autoridades é que em caráter de urgência, a Polícia Militar, nos dê suporte com uma ronda ou o apoio da guarda municipal. Queremos nossos direitos e dos nossos assistidos preservados. Não podemos permanecer à mercê desses vândalos”, finaliza a nota.

Publicidade
Publicidade