Publicidade
Manaus Hoje
Maldade

Bebê torturado e estuprado em Manaus tinha mais de dez mordidas pelo corpo

O IML retirou moldes da arcada dentária da mãe e do namorado dela, o padrasto da criança, para comparar com os sinais no corpo do menino de 1 não e 4 meses 14/06/2016 às 21:54 - Atualizado em 15/06/2016 às 09:44
Show show beb
O bebê foi mordido em várias partes do corpo. O padrasto de 17 anos confessou o crime e disse que fez por ciúmes da namorada (Foto: Divulgação)
Joana Queiroz Manaus

Pelo menos dez mordidas espalhadas pelo corpo todo, inclusive nos órgão genitais, foram dadas pelo adolescente de 17 anos, no seu enteado, o bebê de 1 ano e 4 meses que foi torturado e estuprado em Manaus no último final de semana.

A criança foi submetida a exame de corpo de delito por uma médica legista que foi até ao Pronto-Socorro da Criança da Zona Sul, no bairro da Cachoeirinha, onde o bebê está internado desde o último domingo.

A mãe e o padrasto, um adolescente de 17 anos, foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) onde foram retiradas moldes de suas arcadas dentárias para serem comparadas com as mordidas que aparecem no corpo do bebê. Elas vão servir para mostrar se apenas uma pessoa mordeu a criança ou mais de uma. A Polícia Civil não descarta a possibilidade da participação da mãe da criança na tortura.

Ontem pela manhã, o laudo do exame de corpo de delito feito na criança foi expedido e encaminhado para a Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). A delegada Juliana Tuma disse que ainda não tinha lido o laudo, mas que vai juntar aos autos e encaminhá-los á Justiça.

Juliana Tuma informou que o bebê de 1 ano e 4 meses continua internado. “O bebê está em estado grave, sem previsão de alta e corre o risco de ter o pênis amputado em função de laceração peniana. Também apresenta lesões e edemas corporais e fissura na região anal”, esclareceu Tuma.

De acordo com a delegada, o padrasto confessou em depoimento que realmente mordeu o bebê porque quis e fez por causa de ciúmes da namorada. Segundo a delegada, o adolescente não gostou do fato da namorada ter recebido uma festa surpresa de aniversário dos amigos.

Ontem, a Secretaria de Estado de Saúde informou o boletim médico divulgado pelo Pronto-Socorro da Criança da Zona Sul. Segundo nota, até ontem à tarde a criança de 1 ano e 4 meses seguia internada com quadro estável, sendo acompanhada pelos médicos especialistas da unidade.

Publicidade
Publicidade