Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
publicidade
54654.JPG
publicidade
publicidade

DESAPARECIDO NO RIO

Bombeiros continuam buscas por canoeiro que caiu no rio após ser assaltado

O Corpo de Bombeiros tenta localizar o corpo do idoso nas proximidades do Amarelinho, onde o assaltante afirmou tê-lo visto após o crime


12/04/2017 às 11:42

O canoeiro Saturnino Pires Gomes, de 66 anos, está desaparecido desde a noite da última segunda-feira (10), quando saiu para trabalhar na Feira da Panair, no bairro Educandos, zona Sul de Manaus. O Corpo de Bombeiros tenta localizar o corpo do idoso nas proximidades do Amarelinho, onde o suposto assaltante afirmou tê-lo visto se jogar no rio.

A Polícia Civil prendeu Celio Farias de Souza, 28, na manhã de ontem, pelas características informadas pelos outros trabalhadores da feira que estavam no local e o viram sair com o canoeiro em direção a Manaus Moderna, no Centro. Célio teria contratado os serviços da vítima por volta de meia noite de ontem.

Depois da saída deles, os barqueiros que trabalham na orla do Amarelinho estranharam a demora no retorno de Saturnino e saíram em busca dele encontrando apenas o barco encostado na Ponte Branca, no Centro da cidade, com o par de chinelos do idoso. Eles ligaram para informar a esposa dele, Leni Artriclino Gomes, 58, sobre o desaparecimento por volta de 3h.

Como o idoso não retornou para casa, a família acionou a Polícia durante a manhã, que iniciaram as buscas pelo suspeito. Após a localização, Célio foi preso e confessou ter tentando assaltar a vítima durante a madrugada. Ele disse que estava acompanhando de outro homem identificado apenas como “Loirinho”.

publicidade

Durante o interrogatório, Célio relatou aos policiais que contratou o serviço com intuito de levar o idoso até o outro lado do rio e assaltá-lo. Mas, quando eles passavam próximo ao Centro, o suspeito anunciou o assalto e a vítima teria pulado na água para se livrar do assalto e nadou até a margem. O suspeito atracou o barco na Ponte Branca e fugiu. Célio nega ter matado o idoso.

O delegado Marcelo Martins, titular do 2º Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado no bairro Colônia Oliveira Machado, na zona Sul, está cuidando do caso e disse que aguarda a localização do corpo que passará por exames para determinar a causa da morte e só então o inquérito será encerrado.

“A localização do corpo é muito importante, porque se o idoso tiver pego uma coronhada ou tiver marcas de agressão que tenha provocado a morte, o caso se torna um latrocínio e a punição é bem mais grave do que se ficar provado que o homem se jogou na água e morreu afogado. Nesse caso, o preso será autuado por roubo cuja pena é mais leve”, explicou a autoridade policial, à espera de localizar o idoso e prosseguir investigando.

Buscas vão continuar

O Corpo de Bombeiros foi acionado pela Polícia Civil por volta das 13h de ontem (11), quando iniciou as buscas pelo corpo do idoso. Durante a tarde, Policias da 2º DIP levaram o indiciado Célio Farias de Souza até o Amarelinho, no bairro Educandos, onde ele indicou para os Bombeiros o local onde provavelmente o corpo de Saturnino deve estar. De acordo com ele, o idoso pulou na água nas proximidades do local. O corpo de Bombeiros encerrou as buscas pelo corpo às 17h30 de ontem e iniciou as buscas às 7h30 desta quarta-feira, com enfoque no local apontado pelo suspeito.

publicidade
publicidade
Sargento da PM baleado na boca no Alvorada não corre risco de morte
Homem é baleado no rosto durante tentativa de assalto em loja no Alvorada
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.