Sábado, 15 de Maio de 2021
MORTE SUSPEITA

Cabeleireiro por 40 anos no São Jorge é encontrado morto com marcas de sangue

O corpo de Elvis Said, 60, foi encontrado pela própria mãe, que possui Alzheimer. Um familiar do cabeleireiro disse ter visto sangue e marca de corte na testa de Said. Ele suspeita de homicídio



f6220783-3604-49b2-9594-2b61ba499619_1BCB76ED-6A5E-4E41-ABCE-5D7D9DE1A4EB.jpg Foto: Filipe Távora
19/11/2020 às 10:28

O cabeleireiro Elvis Said, 60, foi encontrado morto dentro de uma casa situada na rua dezoito de setembro, no bairro São Jorge, na Zona Oeste de Manaus, na manhã desta quinta-feira (19). O cadáver foi encontrado pela mãe da vítima, que tem Alzheimer, segundo informou Luís Carlos, primo de Elvis.  “Era um cabeleireiro de quarenta anos aqui do bairro. Um excelente primo e filho”, disse o familiar.

Ainda conforme o primo da vítima, o corpo foi identificado por volta das 7h, na cozinha da casa. “Como ela [a mãe da vítima] não reconheceu o cadáver, me acionaram”, disse Luis.



O parente da vítima foi à residência e chamou a Polícia Militar. Luís afirmou ter encontrado o corpo sujo de sangue. Ele acha que Said foi vítima de homicídio. “O corpo está com um corte na testa. Encontrei um fio no local. Não acho que foi uma pessoa só. Ele não era tão fraco assim”, afirmou.


Familiares do cabeleireiro acompanham a retirada do corpo pelo IML. Foto: Filipe Távora

Segundo Luís, a vítima não tinha envolvimento com o tráfico de drogas. “Não bebia e nem fumava. A família está muito triste. Minha tia e mãe já estão com muita idade. É muito lamentável. Espero que esse crime seja logo elucidado. Pedimos Justiça”.

Moradores do bairro ficaram abalados com a morte do tradicional cabeleireiro da localidade. “Eu cortei meu cabelo com ele por quase trinta anos”, disse um homem de 65 anos, que preferiu não se identificar, funcionário de uma drogaria localizada próxima à casa onde o corpo da vítima foi encontrado. 

Uma moradora de 25 anos, que também preferiu não se identificar, afirmou, à equipe de reportagem, que conhecia a vítima desde a infância. “Toda vez que eu passava ali, próximo ao portão dele, ele me dizia: ‘menina, você está emagrecendo’. Era uma pessoa calma e tranquila”. 

O corpo do cabeleireiro foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). A DEHS investigará o caso.

Policiais militares da 21ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) foram ao local e aguardam a saída de peritos do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), que entraram na casa para realizar as primeiras investigações no local.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigará o caso, a fim de descobrir as circunstâncias da morte.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.