Publicidade
Manaus Hoje
perseguição

Cabo da Marinha é morto a tiros enquanto dirigia moto no Distrito Industrial

Fuzileiro foi alvejado durante a manhã por três homens em um veículo. Segundo a polícia, a vítima recebia ameaças de morte, no entanto, não há informações do motivo do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil 30/06/2016 às 11:31 - Atualizado em 30/06/2016 às 12:11
Fábio Oliveira e Oswaldo Neto Manaus (AM)

O cabo fuzileiro naval Carlos Afonso Lopes de Gouveia, 28, foi morto a tiros na manhã desta quinta-feira (30). O crime ocorreu na avenida Mário Andreaza, Distrito Industrial, Zona Sul de Manaus. Segundo a polícia, a vítima recebia ameaças de morte.

De acordo com a polícia, a vítima foi alvejada com seis tiros por volta das 9h. Segundo o capitão Harley Noronha, comandante da 7ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), a vítima foi perseguida por um carro de cor prata. Três homens estariam dentro do veículo.

Ainda segundo a polícia, um dos suspeitos atirou contra o cabo, que dirigia uma moto. O disparo acertou o braço do militar, que caiu em seguida. Conforme a PM, o veículo parou próximo da vítima, e um dos suspeitos efetuou mais cinco disparos, que acertaram a cabeça e o tórax da vítima.

De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), a vítima recebia ameaças de morte, no entanto, não há informações sobre a motivação do crime. O caso será investigado pela Polícia Civil.

Marinha abrirá processo

A Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, informou que como o crime se trata da alçada da Justiça Comum, irá contribuir nas investigações realizadas pelos órgãos de segurança pública. 

" A Marinha do Brasil lamenta profundamente e informa que será instaurado um Processo Administrativo para apurar as circunstâncias e todo apoio necessário será dado aos familiares do militar", declarou.

Publicidade
Publicidade