Publicidade
Manaus Hoje
PRISÃO

Colombiano é preso em Santa Isabel do Rio Negro acusado de traficar drogas

Segundo a polícia, ele foi preso com pedras de oxi e trouxinha de skunk, e também já foi acusado de praticar agiotagem e extorsão, além do comércio de entorpecentes 16/02/2017 às 11:16
Show colombi
Policiais chegaram ao suspeito após denúncias anônimas (Foto: Divulgação)
acritica.com* Manaus (AM)

O colombiano Cristian Camilo Franco Cardenas, 20, foi preso em flagrante nesta quarta-feira, em Santa Isabel do Rio Negro, a 630 quilômetros de Manaus, acusado de envolvimento com o tráfico de drogas naquela cidade. .

De acordo com a autoridade policial, a prisão foi realizada por policiais militares, após informações anônimas repassadas pela Polícia Civil, registradas por meio do serviço Disk-Denúncia (97) 99177-2719 mantido pela 76ª Delegacia Interativa de Polícia no município. “Os policiais abordaram o infrator no momento em que ele pilotava uma motocicleta sem placa pela Avenida Rio Negro, no bairro São Judas. O colombiano levou os PMs até a residência dele próximo do local da abordagem e lá foram encontrados os entorpecentes”, disse o delegado titular Aldiney Nogueira.

Com autorização do infrator, na residência foi realizada revista minuciosa por todos os cômodos e encontradas sete trouxinhas de substâncias entorpecentes, sendo seis pedras de Oxi e uma de Skunk, além da droga que estava embalada pronta para ser comercializada. Também foi encontrado o valor de R$ 259,00 em espécie, um celular, um rádio CD player de automóvel e um relógio, segundo informou a autoridade policial.

“A Policia Civil vinha recebendo denúncias anônimas desde do ano passado em 2016 , dizendo que um "Paissano" (como são conhecidos os cidadãos colombianos e peruanos na região do Alto rio Negro), estaria envolvido com a prática de agiotagem, extorsão e tráfico de drogas“ explicou o delegado Aldiney Nogueira.

O colombiano foi encaminhado à Delegacia de Polícia de Santa Isabel, onde foi autuado em flagrante pelo crime tráfico de drogas (Artigo 33 da Lei 11.343/06) onde permanecerá preso à disposição da Justiça.

*Com informações de assessoria

Publicidade
Publicidade