Publicidade
Manaus Hoje
HOMICÍDIO

Corpo de homem sequestrado é encontrado sem cabeça no município de Novo Airão

Quatro homens armados invadiram a casa de Marcelo de Souza Araújo, 29; parte do corpo do jovem foi encontrado em um cova rasa 19/02/2018 às 19:50
Show marcelo 2
Corpo de Marcelo de Souza. Foto: Divulgação
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Marcelo de Souza Araújo, o “Marcelinho”, 29, foi encontrado morto e sem a cabeça em Novo Airão (a 115 quilômetros de Manaus), na tarde desta segunda-feira (19), após ter sido sequestrado na noite anterior de dentro da sua residência, localizada no bairro Figueirinha, no município de Manacapuru, distante 68 quilômetros em linha reta da capital.

De acordo com informações do 9º Batalhão da Polícia Militar (BPM), na noite de domingo (18) quatro homens armados invadiram a casa de Marcelo, atiraram contra seu amigo Sávio Araújo da Silva, 19, e em seguida o sequestraram usando um veículo modelo Honda City, de cor cinza e placas PHG-5597, que não possuía restrições de roubo. Sávio sobreviveu e está hospitalizado.

O veículo e o corpo de Marcelo foram encontrados por um agricultor, que estava nas proximidades. Ele relatou à Polícia Militar que avistou o veículo aberto e ao lado dele visualizou uma cova rasa com um pé humano. Segundo a PM, uma guarnição, ao encontrar o cadáver, constatou que se tratava de “Marcelinho”, sequestrado na noite anterior.

Ainda segundo a Polícia Militar, o amigo de Marcelo, Sávio Araújo, foi socorrido com vida e levado para um hospital local, mas por conta da gravidade dos ferimentos,  foi transferido para uma unidade hospitalar na capital amazonense. Ele foi atingido por dois disparos, sendo um na perna e outro na axila. O estado de saúde dele não foi informado pela polícia.

Até o momento ainda não se sabe a motivação do crime. Segundo os policiais militares do 9º BPM, familiares da vítima não quiseram se pronunciar sobre o fato. O caso foi registrado na delegacia de Manacapuru, que deve investigar o crime nesta terça-feira (20).

Sávio Araújo, após se recuperar na unidade de saúde, deve retornar para o município, onde deve ser ouvido. Ele deve dar mais informações sobre o crime e ajudar nas investigações. Até o fechamento desta edição, a Polícia Civil de Manacapuru e Novo Airão ainda não tinha pistas sobre os quatro autores dos crimes.

Publicidade
Publicidade