Sábado, 08 de Maio de 2021
BRIGA E MORTE

Corpo é encontrado com as vísceras expostas e suspeito é preso em menos de três horas

Em um vídeo, o autor do assassinato chega a dizer "A parada comigo não é brincadeira não, mano". Ele teria assassinado Everson Ferreira Duarte, 28, por ter sido chamado por ele de 'cagueta'. Caso aconteceu no Jorge Teixeira



1cf261b3-3d08-4315-a450-dcee6dbc39a7_B8D4175A-7C53-4B46-A6EC-9C5F0AFF7BC6.jpg Foto: Divulgação
23/04/2021 às 14:17

Everson Ferreira Duarte, 28, foi encontrado com um corte na barriga, pescoço, e vísceras expostas, dentro de uma casa situada no bairro Jorge Teixeira, na manhã desta sexta-feira (23). Luiz Henrique Alencar dos Santos, 21, preso em menos de três horas, afirmou à polícia que matou o homem porque a vítima estava chamando-o de “cagueta”, em um contexto relacionado ao tráfico de drogas, segundo delegado da Polícia Civil do Amazonas (PCAM).

De acordo com o delegado Charles Araújo, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o preso possui ligação com o tráfico de drogas da região. “A motivação do crime está relacionada ao tráfico, já que ele nos falou que a vítima o estava alcunhando de “cagueta”, na área”, afirmou.

Conforme o delegado Torquato Mozer, do 30º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Luiz admitiu a autoria do crime. O indivíduo, segundo a autoridade policial, afirmou ter realizado o homicídio sozinho, porém a polícia suspeita que houve a participação de mais pessoas. “A cena do crime indica que houve uma grande briga. Achamos roupas da vítima jogadas dentro de um bueiro, com uma faca”, disse.

Ainda segundo Mozer, Luiz foi encontrado com marcas de sangue e cortes recentes, no momento em que foi preso.

De acordo com Araújo, Luiz alega que passou uma noite consumindo bebida alcoólica com Everson. Em determinado momento, ele teria deixado o homem na casa dele e se deslocado a outro local. “Depois disso, na madrugada, ele teria voltado a casa, se aproveitando do fato de a vítima já estar dormindo, sob efeito de bebida alcoólica, teria arrombado a porta de trás da residência e desferido os golpes contra a vítima”, relatou.

O delegado disse, ainda, que vizinhos desconfiavam que algo havia acontecido com Everson, que morava sozinho. Após comunicarem à mãe dele a respeito da ausência do homem, ela foi até a casa e se deparou com a porta arrombada. A mulher acionou a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), que, ao entrar no local, encontrou o corpo do homem e acionou os demais órgãos policias.

Em um vídeo cedido à equipe de reportagem pelo delegado do 30° DIP, Luiz afirma que utilizou uma faca de serra para matar Everson. 

“A parada comigo não é brincadeira não, mano”, diz o jovem, na gravação.

O corpo de Everson foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). As investigações continuam. Pessoas que possuam informações úteis às apurações policiais podem encaminhá-las à polícia por meio do número 191.




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.