Domingo, 16 de Maio de 2021
Criança estuprada

Criança de 11 anos afirma que era estuprada por padrasto na ausência da mãe

A mãe da vítima morreu no ano passado por complicações da Covid-19. Mesmo após o falecimento, ele continuava estuprando a menina



0eab45da-b88e-4ff6-be23-96d7619ba44b_853F0ECE-563B-457C-9814-B4A3B0C61C8E.jpg Delegada Jpyce Coelho deu detalhes de como o crime era cometido. Foto: Junio Matos
20/04/2021 às 11:17

Um homem de 33 anos, conhecido no meio artístico de Manaus, foi preso suspeito de estuprar a ex-enteada dele, uma criança de 11 anos. Seguindo relato da vítima feito à polícia, o estupro ocorria enquanto a mãe da criança estava fora de casa. O Portal A CRÍTICA não vai revelar a identidade do autor dos estupros para que a imagem da vítima seja preservada.

 

A prisão ocorreu no bairro Gilberto Mestrinho, situado na Zona Leste de Manaus, na segunda-feita (19). Segundo a delegada Joyce Coelho, titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), a criança é filha de uma ex-companheira homem que foi preso. A vítima informou que era estuprada pelo suspeito desde o ano passado.

 

A mãe da criança morreu em janeiro de 2021, vítima de Covid-19. “Após a morte da genitora, a criança e uma adolescente de 13 anos moraram com o padrasto durante alguns dias e depois passaram a morar com o pai”, disse.

 

Ainda conforme a delegada, a criança foi à casa da avó paterna e desapareceu, no dia 17 de abril. O pai dela compareceu à Depca e registrou um Boletim de Ocorrência (B.O).

 

Após verificar indícios de que a criança poderia estar na companhia do ex-padrasto, a polícia foi até a casa do suspeito. Em primeiro momento, ele negou a acusação, porém, confessou, posteriormente, que estuprava a criança, de acordo com a Polícia Civil do Amazonas (PCAM).

 

Conforme Coelho, a criança confirmou que foi estuprada pelo suspeito na segunda-feira (19). O homem recebeu voz de prisão em flagrante.

 

De acordo com a delegada, o suspeito afirma que a mãe era conivente com o crime sexual. A versão da criança é que ela estuprada enquanto a mãe dela estava fora de casa. A mãe não sabia do ocorrido, segundo a criança.

 

“É um clássico caso de abuso intrafamiliar em que há a violação da inocência da criança. O perfil desse tipo de abusador é daquele que a seduz”, afirmou a delegada.

 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.