Publicidade
Manaus Hoje
tinham crachá

Criminosos se passam por agentes de combate ao Aedes e assaltam aposentado

Vítima disse que os criminosos tinham uma prancheta nas mãos e ainda mandou que ele assinasse um formulário 01/04/2016 às 21:27 - Atualizado em 01/04/2016 às 21:29
Show sdffsdfsf
Aposentado José Saldanha ficou alguns momentos sob a mira de um revólver (Márcio Silva)
Joana Queiroz Manaus (AM)

O aposentado José Saldanha Oliveira, 80, teve a casa, no bairro da Compensa, Zona Oeste, assaltada e sua família feita refém por três homens que se passaram por agentes de combate à dengue. Eles estavam armados com arma de fogo, vestiam o uniforme de agentes endêmicos e crachá de identificação, o que não levantou nenhuma suspeita das vítimas que abriram a porta da casa para os criminosos. 

O assalto aconteceu por volta das 9h30 da última quinta-feira (31). O aposentado disse que ele estava em casa com a filha e uma neta, quando chegou o primeiro ladrão, que se identificou como agente endêmico e que estava fazendo um levantamento naquela área, de casas que iriam receber a visita de uma equipe de combate ao mosquito Aedes aegypti.

O aposentado disse que os criminosos tinham uma prancheta nas mãos e ainda mandou que ele assinasse um formulário. “Ele pediu para entrar para encher a garrafa com água e colocar o inseticida e, num segundo, apareceu o segundo ladrão e em seguida o terceiro”, contou o aposentado.

Os criminosos anunciaram o assalto, colocou todos dentro de casa, trancou a filha e a neta em um quarto. O aposentado ficou sob a mira do revólver com os ladrões querendo que ele entregasse dinheiro. “Quando viram que não tinha muito dinheiro foram embora, contou.

Publicidade
Publicidade