Publicidade
Manaus Hoje
Bandidos estreantes

‘Culpa é da Dilma’, diz assaltante que fez mulheres de reféns em micro-ônibus

Trio que invadiu coletivo saudando todos com 'a paz de Cristo' justificou que a 'crise' forçou a escolha pelo crime 02/04/2016 às 05:00 - Atualizado em 02/04/2016 às 10:13
Kamyla Gomes Manaus (AM)

“Não tem dinheiro e trabalho por conta da presidente Dilma, por isso resolvemos fazer isso”, essa foi a justificativa que o ajudante de carga e descarga Cristifan João Oliveira, 22, preso na companhia do ajudante de pedreiro Amerson Carmo da Cruz, 21, e de um adolescente de 14 anos, deu para o assalto que fizeram em um micro-ônibus executivo, quando mantiveram duas senhoras, sendo uma de 49 e outra de 59, reféns sob a mira de uma faca na tarde desta sexta-feira, na rua Visconde de Sinimbu, Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul.

De acordo com o coronel Peter Smicht, do Comando Geral da Polícia Militar, toda a ação durou aproximadamente 40 minutos, e o executivo  da linha 807, foi abordado após trafegar pela via de forma suspeita, no momento em que a guarnição da PM estava em patrulhamento de rotina pela área.

“O executivo vinha circulando de forma anormal, ao realizar a abordagem e o veículo parar, alguns passageiros e o motorista saíram correndo de dentro do coletivo, e como as senhoras estavam no banco de trás, elas ficaram mantidas reféns, e então foi realizado a negociação”, declarou.

Segundo informações do coronel, aproximadamente nove pessoas estavam no coletivo.

O motorista do executivo, Francisco Souza, 47, contou que em nenhum momento desconfiou do que iria acontecer, já que os rapazes chegaram pregando a palavra de Deus.

Segundo informações da Polícia Militar, o trio, no momento em que mantinham as senhoras reféns, solicitou a presença da imprensa. Ao ser feita a negociação, os criminosos se entregaram e foram levados para o 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP). Eles foram autuados em flagrantes por roubo majorado.

Foram apreendidas com eles três facas, dinheiro e diversos pertences das vítimas.

Uma das vítimas que preferiu não se identificar, contou que nunca tinha passado por isso e que sentiu medo de morrer. Ela contou que um dos assaltantes estava bastante agressivo.

Primeiro roubo

Na delegacia, Amerson Carmo da Cruz, 21, contou que se encontrou com Cristifan João de Olivbeira, 22, e o adolescente de 14 anos no Terminal 3,  na Cidade Nova, Zona Norte, para que pudessem cometer o roubo e que foi o adolescente que teve a ideia de cometerem o crime, já que eles estavam sem dinheiro.

O trio declarou, também,  que estava arrependido, pois haviam causado raiva nas vítimas, que por sua vez também compareceram na delegacia. Cristifan relatou que conhecia Amerson e o adolescente desde  criança, e que esta foi a primeira vez que eles cometeram um roubo.

O adolescente foi encaminhado para a Delegacia Especializada  em Proteção à Criança e ao Adolescente (Deaai), no Alvorada, Zona Centro-Oeste.

Publicidade
Publicidade