Sexta-feira, 10 de Abril de 2020
HOMICÍDIO

Dono de quitinetes é encontrado morto em casa; família suspeita de inquilino

O autônomo Antônio Corrêa Cabral, 64 anos, alugava seis quitinetes na rua Comendador Clementino, bairro Centro. Familiares da vítima informaram que ele tinha muito atrito com um inquilino chamado “Neguinho” por conta de atrasos no aluguel. A DEHS investigava o caso.



WhatsApp_Image_2019-12-23_at_17.53.12_E3375C10-2CE1-4988-AEA1-65D465186C0E.jpeg Foto: Winnetou Almeida
23/12/2019 às 18:22

O corpo do autônomo Antônio Corrêa Cabral, 64 anos, foi encontrado nesta segunda-feira (23), por volta das 10h30, em avançado estado de decomposição por familiares. A família suspeita de um homem identificado como “Neguinho”, inquilino da vítima que alugava seis quitinetes na residência onde morava, situada na rua Comendador  Clementino, bairro Centro, Zona Centro – Sul de Manaus.

Os conjugados foram construídos no fundos do terreno. "Os dois costumavam brigar por conta de atrasos no pagamento do aluguel", contou um homem que preferiu não se identificar. As desavenças com os inquilinos, segundo os familiares que moram perto do local, eram bastante comuns. "De vez em quando brigávamos porque ele aceitava qualquer tipo de pessoa", acrescentou.



Há três semanas, alguns parentes tentaram marcar, via grupo no WhatsApp, uma reunião para convencê-lo a retirar os inquilinos, mas a reunião não aconteceu. Os moradores tinham histórico de violência no local, por transformarem o luga em um ponto de venda de drogas. De acordo com os familiares, Antônio tinha temperamento difícil e a família acabou desistindo da ideia após várias tentativas de conversa.

Dinheiro em casa

Segundo os familiares, a vítima não tinha conta bancária e guardava dinheiro em espécie na casa. Uma maleta com sinais de perfuração foi encontrada no local do crime. Logo após a descoberta do cadáver, uma mulher apareceu na casa, identificando-se como namorada de Antônio. Na ocasião, ela disse que ligou para o ceular da vítima, e um homem teria respondido que o aparelho fora roubado.

Os familiares de Antônio encontraram uma mensagem datilografada, em uma máquina de escrever, endereçada a uma mulher chamada"Mayara". No objeto, Antônio supostamente se queixava da conduta da destinatária no relacionamento. "Nem sabíamos que ele tinha namorada", afirmou o irmão da vítima, Edmilson Cabral, 57 anos.

O Instituto Médico Legal (IML) retirou o corpo por volta das 14h, e o caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Maleta onde Antônio guardava o dinheiro oriundo do aluguel das quitinetes. Foto: Winnetou Almeida

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.