Sexta-feira, 05 de Junho de 2020
Invasão

Dupla assalta escola particular e leva pertences no Centro de Manaus

Os jovens, que aparentavam ter entre 16 e 18 anos de idade, invadiram a escola Intelectos - Formação Profissional na manhã desta sexta-feira (13) e fugiram antes da chegada da polícia



a667e747-38b9-4f5c-b843-ae9d34eb9ebb_D701B985-84F1-422B-996C-2748D5557091.jpg Foto: Junio Matos
13/03/2020 às 15:05

Dois homens assaltaram a escola particular Intelectus – Formação Profissional, situada na Avenida Leonardo Malcher, bairro Centro, Zona-Sul, no final da manhã desta sexta-feira (13). “Bateu uma revolta, fiquei muito triste com ocorrido, porque os criminosos eram dois adolescentes na faixa-etária de 16 aos 18 anos, que deveriam estar estudando e não assaltando uma escola”, desabafou a coordenadora da instituição, uma mulher de 35 anos, que teve a identidade preservada.

Os criminosos tentaram levar o dinheiro do caixa-eletrônico do estabelecimento, mas só conseguiram levar dois celulares e um relógio, ainda conforme a coordenadora, que esteve presente no local do crime. 



Os dois homens entraram na escola por volta das 11h40. Antes do crime acontecer, três pessoas estavam na recepção: duas atendentes e uma aluna. A dupla de criminosos aproveitou o momento em que um cliente entrou para entrar junto dele.

“Nesse instante, um dos assaltantes sacou um simulacro de arma de fogo e o apontou à cabeça de um senhor que se sentou próximo às atendentes. Enquanto isso, o outro se posicionou em frente ao balcão das atendentes, exigindo dinheiro”, relatou.

Ainda conforme a coordenadora da escola, os criminosos exigiram dinheiro durante todo o transcorrer do assalto, enquanto ela repetia que não havia qualquer quantia no caixa-eletrônico para ser passada aos assaltantes. 

Enquanto exclamava palavrões contra as funcionárias, o criminoso próximo à bancada das atendentes notou dois celulares e um relógio em cima do móvel e os pegou. A dupla fugiu do local em seguida.

Acionamento da Polícia Militar

Durante o assalto, uma das alunas da instituição, que estava estudando nos cômodos localizados atrás da recepção, se aproximou da porta de entrada que dava acesso ao local onde estava acontecendo o crime. Segundo a coordenadora, ela havia ido até a recepção com a intenção de pedir uma informação às atendentes do estabelecimento. Porém, ao se aproximar da porta, a estudante ouviu as exclamações dos criminosos e correu de volta à sala de aula. Então, um dos funcionários do estabelecimento acionou a PM.

A coordenadora da instituição, que é mãe de um menino de 15 anos e uma menina de 13, disse que, no momento do ocorrido, pensou somente em entregar logo os pertences que pudesse, para evitar qualquer violência.

“Era para esses dois adolescentes estarem aqui, estudando. Durante todo o crime, gritaram conosco e falaram palavras agressivas, que agridem a gente. O pior são as ofensas”, relatou.

A vítima, que afirmou ter “chorado bastante” depois da fuga dos criminosos, informou que funcionários do estabelecimento foram até um Distrito Integrado de Polícia (DIP), a fim de registrar um boletim de ocorrência (BO) sobre o caso.

A mulher relatou que trabalha na escola há três meses e que nunca foi roubada dentro das dependências da instituição, durante esse tempo. A Polícia Civil (PC) investigará o caso para identificar o paradeiro e identidade dos assaltantes.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.