Quinta-feira, 20 de Junho de 2019
Vários disparos

Trio é preso após atirar várias vezes contra bar e matar mulher que subia no palco

Veículo estacionou no estabelecimento e um dos ocupantes atirou contra o público, atingindo total de três pessoas. A arma e o carro eram de uma PM, que também foi presa



t.jpg O crime aconteceu às 23h de sexta, mas a vítima só foi a óbito na madrugada hoje
07/08/2016 às 16:04

Três pessoas foram presas em Manaus, incluindo uma policial militar, por envolvimento na morte da autônoma Maria Raimunda Ferreira Pereira, de 47 anos, que foi alvejada com dois tiros quando estava dentro de um bar no bairro Mauazinho, Zona Leste da cidade. O crime aconteceu às 23h de sexta, mas a vítima só foi a óbito na madrugada hoje.

Os presos são Atos Leonardo Lira Soares, de 18 anos, George Stanley Amaral Mariano, 22 – autores dos disparos – e a soldado da PM Maria do Socorro Acelino Lopes, proprietária do veículo Honda Civic de cor prata e placas NON-2086 e da arma de fogo PT 840 usados no crime. Tanto o automóvel quanto a arma e munições da policial foram apreendidos.

Segundo familiares da vítima, Maria Raimunda estava no bar localizado na rua Abiurana, Mauazinho, quando foi convidada para subir no palco por um integrante Da banda de música que tocava no estabelecimento. Neste momento, o veículo Honda Civic estacionou na frente do bar e um dos ocupantes efetuou vários disparos contra o público. Mais duas pessoas foram alvejadas, mas sobreviveram.

Maria Raimunda foi atingida por dois tiros na barriga. Ela e as outras duas vítimas foram socorridas e levadas ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio. Maria ficou por um dia internada e faleceu nesta madrugada. Na manhã de hoje, familiares dela estavam no Instituto Médico Legal (IML) para liberar o corpo.

Os assassinos

Segundo a polícia, os autores dos disparos – Atos Leonardo e George Stanley – estavam junto da PM Maria do Socorro em um bar localizado no bairro Distrito Industrial, próximo à rotatória da Suframa, Zona Sul. Os dois pegaram o veículo da policial, com a permissão dela, e saíram do local. No carro, eles encontraram a arma de fogo e as munições, e decidiram cometer o crime.

A motivação para a dupla decidir efetuar os disparos contra o público no bar do Mauazinho ainda não foi esclarecida pela polícia. Tanto os atiradores quanto a policial militar foram autuados por homicídio qualificado e encaminhados à cadeia pública de Manaus. A Polícia Civil vai continuar investigando o caso.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.