Publicidade
Manaus Hoje
RELAÇÃO A TRÊS

Em disputa por mulher, ajudante de pedreiro quase é morto com golpes de terçado

O suspeito de agredir Fábio Lima, que por pouco não morreu, é Said Fonseca Saraiva. Os dois ficam com a mesma mulher, que não terá o nome revelado por não ter envolvimento com o crime 04/02/2017 às 09:20 - Atualizado em 04/02/2017 às 09:30
Show mulherews033333
Polícia investiga caso que acabou em agressão entre os dois garanhões do Tarumã. Foto: Jander Robson
Fábio Oliveira Manaus

Em uma relação a três, o ajudante de pedreiro Fábio Lima Maciel, conhecido como ‘Pará’, de 30 anos, quase foi morto com golpes de terçado, na madrugada de ontem. A tentativa de homicídio ocorreu na rua Asa Branca, loteamento Parque Riachuelo, bairro Tarumã, na Zona Oeste de Manaus. O principal suspeito é também o ajudante de pedreiro Said Fonseca Saraiva, que está foragido.

Tanto Fábio quando Said ficam com a mesma mulher, que não terá o nome revelado por não ter envolvimento com o crime. Entretanto, os dois sempre tiveram uma rixa por conta da moça. Ontem, por volta de meia-noite, o suspeito flagrou ‘Pará’ ficando com a amada e em seguida houve uma briga. Segundo consta no relatório da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Said pegou um terçado e desferiu três golpes em ‘Pará’.

“Ele (Said) correu atrás dele, eu sei que foi uma gritaria, quando eu vi, ele (Pará) já estava quase desmaiando aqui na calçada de casa”, relembrou o pedreiro Mário Carvalho, 53, irmão da pivô do caso.

De acordo com ele, um dos golpes atingiu próximo a um dos olhos de ‘Pará’, tanto que ele corre risco de ter parte da visão comprometida. Em seguida, vizinhos levaram a vítima para o HPS João Lúcio.

“Isso é um problema por causa de mulher. Eu não posso negar. O Said tem um caso com minha irmã e o outro (vítima) também. Eles vivem nisso, um prometendo o outro e eu já conversei com esses três, para eles pararem com isso, mas não teve jeito. Já reclamei com minha irmã e os dois são todos cachaceiros”, relatou. ‘Pará’ ainda continua internado no hospital.

O delegado Rodrigo Sá, titular do 20º DIP, tomou conhecimento ontem sobre o caso e já iniciou as investigações. “Já vou iniciar independente da vinda deles aqui, pois tomei conhecimento do fato. Vou tentar acionar familiares e tentar ouvi-lo no hospital, caso melhore o estado de saúde”, disse.

Publicidade
Publicidade