Terça-feira, 24 de Novembro de 2020
operação

Empresários são presos por transportar carros de luxo e drogas a Roraima

Veículos eram clonados e transportados de São Paulo ao Amazonas, onde os criminosos acondicionavam drogas sintéticas nos carros e os levavam a Roraima



WhatsApp_Image_2020-04-30_at_12.49.56_9AF973B5-5066-40DA-8D70-6B13AA976C0F.jpeg Foto: Divulgação
30/04/2020 às 12:50

Dois empresários foram presos suspeitos de encomendarem a clonagem de carros luxuosos oriundos de roubos e furtos ocorridos em São Paulo, na operação “Exodus”, deflagrada nesta quarta-feira (29). Os suspeitos recebiam carros do estado paulista e os encaminhavam a facções criminosas de Roraima.

Durante o curso de uma investigação da Polícia Federal em Roraima, deflagrada em 2017 e já finalizada, foi constatada a existência de um esquema criminoso de encomenda de carros de luxo clonados e roubados na cidade de Campinas, em São Paulo.



Segundo o delegado Cícero Túlio, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), os veículos eram clonados e transportados ao Amazonas, onde os criminosos acondicionavam drogas sintéticas nos carros e os  levavam a Roraima, para distribuição das drogas e dos carros a facções criminosas.

“Um dos empresários trabalhava no ramo de entretenimento, com a organização de eventos e raves, enquanto que o outro tinha uma fábrica de produção de panelas de alumínio. Justamente por conta disso, ele era conhecido como ‘Panela’, no mundo do crime”, disse o delegado.

A autoridade policial informou, ainda, que mais dois criminosos, envolvidos no esquema criminoso, já foram identificados. “Ambos se encontram sediadas em Roraima. Vamos manter os contatos com as polícias civil e federal desse estado para que possa haver um apoio operacional ao cumprimento de outros mandatos de prisão que temos aqui na especializada”, relatou.

Ao serem capturados, a delegacia solicitará a transferência da dupla restante de criminosos ao Amazonas, para que eles possam ficar à disposição da Justiça local.

Cinco carros foram apreendidos com os presos. Os dois empresários responderão por associação criminosa, receptação qualificada e adulteração de sinal identificador de veículos automotores, sendo levados ao Centro de Recebimento e Triagem (CRT) do sistema prisional do estado do Amazonas, ficando à disposição da Justiça.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.