Publicidade
Manaus Hoje
Flagrante

Estelionatária que recebia pensão de idosa supostamente falecida é presa

Janaína Jardim de Souza, 43, foi presa dentro de uma fundação que cuida da previdência social de servidores do Estado. O valor da pensão era de R$ R$ 4.727 05/10/2016 às 19:55
Show golpe
De acordo com o delegado Aldeney Goes, Janaína ainda retirou cartões de crédito e realizou empréstimos no valor de quase R$ 500 mil utilizando os documentos falsos. Foto: Jander Robson
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Recebendo um benefício no valor de R$ 4.727, em nome de uma idosa, de aproximadamente 100 anos, supostamente já falecida, uma estelionatária identificada como Janaína Jardim de Souza, 43, foi presa por policiais civis do 24° Distrito Integrado de Polícia (DIP), às 11h, da última terça-feira (4), dentro de uma fundação sem fins lucrativos, responsável pela previdência social de servidores do Estado, localizada na avenida Visconde de Porto Alegre, no Centro de Manaus. 

De acordo com o delegado titular do 24° Distrito Integrado de Polícia (DIP), Aldeney Goes, as investigações em torno do caso tiveram início há um mês, após um funcionário da fundação desconfiar da legalidade do benefício que estava sendo pago à Janaína. 

“Nós solicitamos que a fundação fizesse o bloqueio do pagamento para que a beneficiada se apresentasse no lugar e pudéssemos fazer a interceptação. Após a medida adotada, ela foi orientada a comparecer à fundação”, disse o delegado. 

No momento em que Janaína se identificou para solicitar a reativação do benefício, em nome de Beatriz Marinho da Silva, de aproximadamente cem anos, os policiais efetuaram o flagrante.  “Nesse momento, a nossa equipe efetuou a prisão dela. As investigações irão continuar, pois não sabemos se Beatriz existe realmente ou se já faleceu”, explicou a autoridade policial.

O delegado informou que não descartou a possibilidade de outras pessoas estarem envolvidas no esquema criminoso. 

“Em depoimento, ela disse que abriu uma conta corrente com o nome da idosa apenas assinando um papel, sem precisar comparecer à agência bancária”, destacou.

Ainda segundo o delegado, a polícia acredita que uma quadrilha esteja envolvida no crime. “Janaína retirou cartões de crédito e realizou empréstimos no valor de quase R$ 500 mil utilizando os documentos falsos”, finalizou.

Ela será encaminhada à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, e ficará à disposição da Justiça.

Publicidade
Publicidade