Publicidade
Manaus Hoje
Câmera flagrou

Estudante de 15 anos leva facada no pescoço durante assalto no bairro Cidade Nova

A vítima ia para a escola com um colega quando foi abordada por dois assaltantes que saíram de um táxi, pegaram a mochila dele e o golpearam no pescoço. Câmeras de segurança flagraram tudo 18/08/2016 às 18:01 - Atualizado em 18/08/2016 às 18:10
Show f
O caso ocorreu na esquina da rua 15 com a 16, no núcleo 3 do bairro Cidade Nova 2 (Reprodução)
Vinicius Leal

Um estudante de 15 anos levou uma facada no pescoço durante um assalto na tarde de hoje (18) no bairro Cidade Nova, na Zona Norte de Manaus. A vítima estava a caminho da escola junto de um colega quando foi abordada por dois assaltantes que saíram de um táxi, pegaram a mochila da vítima e o golpearam no pescoço.

O caso aconteceu por volta das 12h50, na esquina da rua 15 com a 16, no núcleo 3 do bairro Cidade Nova 2. Tudo foi registrado por uma câmera de segurança particular. “Eles vieram no carro, o motorista parou e de trás desceram dois. Eles tomaram a bolsa dele (vítima) e um deu uma facada no pescoço”, contou um morador proprietário da câmera de segurança e que preferiu não se identificar.

Conforme o morador, a vítima era um adolescente de 15 anos, vizinho dele, que ia para a escola no bairro naquele momento. “Eu fui logo na casa dele (vítima) saber se ele estava bem. Eu e o pai dele levamos ele para o (Hospital) Pronto Socorro Danilo Corrêa, foi atendido e liberado. Graças a Deus foi superficial”, disse. O jovem também fez exame de corpo de delito no IML.

Pelas imagens, que serão repassadas à polícia, é possível identificar o veículo dos assaltantes como um táxi Ford Fiesta Sedan de placas OAH-1978. O denunciante, porém, reclamou da demora na ida de uma viatura. “Acionamos às 1h15. Fomos à delegacia dar queixa, mas disseram que o expediente tinha terminado meio dia. Eles foram ao local só às 14h30. Até o sangue no local já tinha secado do sol”.

Segundo o morador, naquela mesma esquina do núcleo 3 da Cidade Nova aconteceram mais cinco assaltos nos últimos dois meses. “Temos gravados seis assaltos no mesmo lugar, identificando carro, moto. A gente manda pra polícia e não fazem nada. Aqui no núcleo 3 tem no mínimo dois assaltos por dia”, denunciou.

Publicidade
Publicidade