Publicidade
Manaus Hoje
FEMINICÍDIO

Ex-companheiro de professora assassinada confessa o crime e responderá em liberdade

Corpo da vítima foi encontrado no dia 7 deste mês, amarrado em uma árvore. Assassino confesso foi candidato a vereador com o nome de “Pastor Lasmar” 16/05/2017 às 15:44 - Atualizado em 16/05/2017 às 15:59
Show whatsapp image 2017 05 16 at 15.10.35
Assassino confesso disse que agiu por ciúmes (Foto: Divulgação)
Dani Brito Manaus (AM)

O ex-companheiro da professora Rocicleide Araújo da Silva, 34, que foi encontrada morta no dia 7 deste mês, amarrada em uma árvore às margens do rio Ariaú, no Km 37 da rodovia AM-070 (Manaus-Iranduba), compareceu na manhã de hoje (16) na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), em Manaus, e confessou ser autor do crime.

O homem, identificado como José Lasmar de Andrade da Silva, 36, vinha sendo esperado desde ontem (15). Ele foi à delegacia por volta das 10h, na companhia do advogado. Em depoimento ele disse que iniciou uma discussão com a vítima por causa de ciúmes. José havia sido candidato a vereador do município de Careiro Castanho com o nome de “Pastor Lasmar”.

Conforme familiares da vítima, a última vez que a professora havia sido vista estava na companhia do ex-companheiro, no dia 5 de maio deste ano. Vizinhos de Rocicleide informaram que ouviram os dois discutindo e, em seguida, ele colocando a mulher dentro do carro dela. O corpo foi encontrado dois dias depois com marcas de agressão física.

O infrator já tinha um histórico de violência contra a vítima, que havia conseguido medida protetiva contra ele desde o ano de 2015. José Lasmar foi indiciado por feminicídio e liberado para responder pelo crime em liberdade.

Publicidade
Publicidade