Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
ZONA CENTRO-SUL

Ex-presidiário é morto com quatro tiros próximo ao Prosamim da Cachoeirinha

Jorge Alberto Barreto, 30, cumpriu um ano e seis meses de prisão pelo crime de tráfico de drogas; os tiros atingiram o tórax e a cabeça da vítima



prosamim_123.JPG Foto: Danilo Alves
12/12/2017 às 18:36

O ex-presidiário Jorge Alberto Barreto, 30, mais conhecido como ‘Buiu’, foi morto com quatro tiros, na tarde desta terça-feira (12), após ser perseguido por um homem, ainda não identificado, em um terreno próximo ao Residencial Mestre Chico, do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), bairro Cachoeirinha, na Zona Centro-Sul.

Segundo o soldado Rodrigo Pinto, da 1ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), por volta das 16h30, ‘Buiu’ estava com a esposa, que também não foi identificada pela polícia, na Avenida General Glicério, a caminho de casa, quando foi surpreendido por dois homens, que também chegaram a pé. Após a abordagem, Jorge correu para o terreno.

“Um dos assassinos perseguiu o cidadão. O homem atirou diversas vezes contra Jorge, mas não acertou. Quando a vítima chegou próxima a uma vila de casas foi abordado novamente pelo suspeito e foi atingido com vários tiros”, explicou.

Servidores do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) realizaram perícia preliminar no local e encontraram quatro perfurações de tiro nas regiões do tórax e cabeça.

Conforme o site de consultas processuais do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), Jorge foi preso pelo crime de tráfico de drogas, em 2014 e cumpriu pena por um ano e seis meses. O corpo de ‘Buiu’ foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e o caso deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que trabalha com a hipótese de acerto de contas em decorrência do tráfico de drogas.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.