Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
TRÁFICO

Ex-usuário de drogas é executado ao sair da igreja por conta de dívidas antigas

Alisson Frazão havia ficado em centro de reabilitação e estava convertido ao cristianismo. Ele foi morto neste sábado, com oito tiros



WhatsApp_Image_2018-03-04_at_14.40.09.jpeg
04/03/2018 às 15:16

Ele havia se convertido ao cristianismo e aceitado ajuda para se livrar das drogas em uma clínica de reabilitação. Mas mesmo decidido a mudar de vida, Alisson Cristian da Silva Frazão, 24, o “Assolam” foi assassinado com oito tiros, na noite de sábado (2), na rua Ariramba, bairro Jorge Teixeira, segunda etapa, Zona Leste de Manaus. A motivação do crime, segundo a própria família da vítima, eram as dívidas de drogas que ele acumulou quando era usuário.

Segundo relatos das testemunhas, a vítima voltava de um culto quando foi perseguido por dois homens em um veículo de placa não identificada, modelo Siena, de cor branca. A vítima correu na via por aproximadamente vinte metros, na tentativa de se salvar, mas foi atingida na costas, tórax, braços e púbis.



Cristian, natural de Boa Vista-RR, deixou a casa da mãe e morava com uma família há mais de cinco anos, na rua Coraima, mesmo bairro onde foi morto. Conforme a dona de casa Danielle Santos, 33, há cerca de dois meses, Assolam resolveu mudar de vida. “Ele buscou ajuda, viu que não tinha mais como continuar nesta vida. Ele estava se acabando e pediu ajuda a um pastor evangélico. Esse pastor o levou a um centro de recuperação e quando ele voltou procurou o pessoal que ele devia e pediu perdão. Ele prometeu arrumar emprego e pagar todo mundo. O Alisson não queria mais essa vida”, disse, inconformada, Danielle.

Ela relatou ainda que eram muitas as dívidas que a vítima adquiriu, mas que ele pretendia pagar a todos, porém não estava trabalhando. “Aqui estamos todos desempregados, não dava para ajudar a pagar as contas, mas ele ia pagar”, explicou a dona de casa. Ela disse que ele havia ido para um culto de jovens em uma igreja evangélica no bairro Petrópolis e, quando retornou, foi até a casa de uma amiga convidá-la para ir à igreja nesse domingo. Mas antes de chegar ao local, foi perseguido e baleado.

Após os disparos, moradores acionaram a 14ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que seguirá com as investigações.


Mais de Acritica.com

20 Jan
trans_8C3DB8BB-BCF9-43E8-B068-3BED79D3DBF5.JPG

Mutirão retifica nomes e assegura identidade de travestis e transsexuais

20/01/2020 às 20:27

Como o procedimento feito diretamente no cartório não é tão simples (a lista de documentos exigidos é extensa) e nem sempre é barato (custa em média entre R$350 a R$ 400), a ação visa não somente facilitar a vida das pessoas transexuais que desejam alterar o nome e gênero de registro em sua documentação de nascimento, como também vai acompanhar e custear a certidão de tabelionato de protestos


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.