Publicidade
Manaus Hoje
INVESTIGAÇÃO

Família de estudante de direito morto em posto de gasolina pede justiça

O estudante de direito Ricardo Aguiar Grifoni, 20, morreu na madrugada no dia 21 deste mês após ser atingido com um tiro nas costelas na avenida das Torres 27/07/2017 às 10:14 - Atualizado em 27/07/2017 às 10:15
Show 01
O estudante de direito Ricardo Aguiar Grifoni (Foto: Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

Sete dias após o homicídio do estudante de direito Ricardo Aguiar Grifoni, 20, a Polícia Civil ainda não tem a identificação dos envolvidos no crime, nem mesmo a motivação. O estudante foi morto durante a madrugada da sexta-feira passada (21), enquanto retornava de uma festa com um amigo. O carro onde ele estava foi alvejado e o rapaz acabou sendo atingido e após os primeiros socorros no ao Hospital e Pronto Socorro João Lúcio Machado, acabou não resistindo e morreu.

Na tarde de ontem (27) o tio do rapaz, o técnico em eletrônica Marcos Augusto Braz Aguiar, 42, procurou a nossa reportagem para informar que ao contrário do que foi passado por um policial civil no dia do crime, Ricardo nunca havia sido envolvido em ocorrências policiais.

“Meu sobrinho sempre foi uma pessoa amada por todos e não tinha problemas com ninguém. A nossa família está sofrendo muito com tudo o que aconteceu e mais ainda em não ter uma resposta rápida da polícia sobre o crime. Queremos saber quem fez isso e qual o motivo”, desabafou o tio do rapaz.

Conforme o delegado da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Juan Valério, o caso já tem uma linha de investigação. “Já ouvimos algumas pessoas e estamos nos esforçando para dar uma reposta positiva à família sobre este crime”, disse o delegado a reportagem.

Ricardo estava no 5º período da faculdade de Direito e tinha planos de, ao se formar, prestar concurso público para poder ingressar na Polícia Civil. “Ele queria ser delegado”, ressaltou.

Hoje (28) será celebrada a missa de 7º dia dele, às 19h, na Igreja Nossa Senhora dos Remédios, no Centro de Manaus. Na ocasião, serão feitas mais homenagens ao rapaz, que teve a vida levada pela violência.

Publicidade
Publicidade