Publicidade
Manaus Hoje
OPERAÇÃO

Família que comandava o tráfico de drogas no conjunto Viver Melhor é presa pela polícia

Quadrilha chefiada por mãe e dois filhos foi desarticulada pela polícia. Grupo é suspeito de torturar e ameaçar usuários de drogas dentro do conjunto Viver Melhor, no bairro Lagoa Azul, Zona Norte 11/10/2016 às 17:22 - Atualizado em 11/10/2016 às 18:19
Show oper a o
Quadrilha praticava crimes dentro do conjunto (Foto: Márcio Silva)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Sete pessoas foram presas durante a operação "Seu Bairro Mais Seguro", deflagrada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (10) na 1ª etapa do conjunto Viver Melhor, localizado no bairro Santa Etelvina, Zona Norte de Manaus. Uma quadrilha comandada por uma mulher e seus dois filhos foi desarticulada. Segundo a polícia, o grupo fornecia drogas dentro do conjunto e coagia usuários e concorrentes no tráfico.

Maria Elizângela Benevides, 42, e Tiago Benevides dos Santos, 25, foram presos em cumprimento a mandado de prisão por tráfico de drogas. Ateildo Costa Ribeiro, 34, Cássio Matheus Santos de Oliveira, 20, Denzer Washington Lima Bezerra, 22 e Rodrigo de Lima e Lima, 30, foram presos após comprimento de mandado de prisão por busca e apreensão.

Segundo a Polícia Civil, todas as prisões ocorreram dentro do conjunto Viver Melhor desde ontem. Com os seis suspeitos foram encontrados diversos objetos, entre eles trouxinhas de drogas como cocaína, maconha e pasta base. Ao todo, a polícia apreendeu cerca de 800 gramas de entorpecentes.

No apartamento de Elizângela e Tiago, por exemplo, a polícia encontrou mais de 50 trouxinhas. "A Elizângela comandava o tráfico juntamente com os dois filhos dentro do conjunto. Eles convocavam pessoas para trabalharem para eles. Os filhos davam as ordens para os seus comparsas atuarem na venda e identificação de possíveis usuários e concorrentes dentro do Viver Melhor", explicou o delegado titular do 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Raul Neto, destacando que outro filho de Elisângela, Pablo Benevides, também está sendo procurado.

Ainda segundo delegado, possíveis homicídios cometidos pela quadrilha estão sendo investigados, visto que o grupo torturava pessoas no residencial. "Eles levavam esses supostos devedores para uma invasão nos arredores e os torturavam. Inclusive uma dessas vítimas teve o dedo cortado", disse Neto. Com o grupo, armas como facões também foram apreendidas pela polícia.

Todos os suspeitos foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Os homens serão encaminhados a uma unidade prisional e Elizângela será levada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

Homicida

Durante coletiva de imprensa nesta terça-feira, Jhon Weslley Gama de Lima também foi apresentado pela polícia. Preso em flagrante por roubo após roubar o celular de uma adolescente ontem, ele também tinha dois mandados de prisão em aberto por homicídio.

O crime ocorreu em abril deste ano. Segundo Raul Neto, Jhon matou com duas facadas um homem após eles discutirem em um bar no bairro Santa Etelvina.

Publicidade
Publicidade