Domingo, 24 de Outubro de 2021
Justiça

Familiar de pastor assassinado agride suspeito em delegacia, na Zona Leste

Parente de Minegildo Gaspar Rodrigues seguiu o acusado, Edson Silva, até a delegacia apenas para lhe bater



17/08/2021 às 12:52

Edson Silva dos Santos, 23, preso suspeito de matar o pastor e líder comunitário Minegildo Gaspar Rodrigues, 63, foi agredido a tapas na manhã desta terça-feira (17) por uma familiar da vítima durante o momento em que ele foi retirado da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para realização de exame de corpo de delito e ida à audiência de custódia.

A familiar de Minegildo, uma mulher de 54 anos que teve a identidade preservada, seguiu Edson da entrada da delegacia até uma viatura da Polícia Civil do Amazonas (PCAM), no estacionamento da unidade policial. “Você matou ele”, gritou ela, enquanto desferiu um tapa no acusado, obrigando os agentes da DEHS a lhe conterem.

Ela conversou com a equipe de reportagem e afirmou que sentiu maior sensação de Justiça após a detenção de Edson. “Já estava esperando essa prisão há muito tempo. Ele tem que pagar e ele vai. Meu tio não podia morrer daquela forma”, disse. A mulher também afirmou que o pastor era muito querido na comunidade.

Segundo o delegado Márcio André Campos, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), as informações colhidas pela delegacia mostram que o suspeito era acostumado a praticar furtos na região. “Ele ameaçava as pessoas, dizendo que furtava mesmo, e, se preciso fosse, matava”, disse.

A autoridade policial também afirmou que o pastor, durante pregações, repreendia o suspeito por conta dos atos que ele praticava, o que teria despertado sentimento de revolta. “Ele se julgava perseguido por esse líder religioso e essa seria a motivação desse homicídio”, afirmou o delegado.

FURTO

O delegado da DEHS afirmou, ainda, que Edson revelou, durante depoimentos prestados na delegacia, que havia furtado uma quantia de dinheiro da casa do pastor. “Nem o próprio pastor ou algum comunitário sabiam desse furto, que foi revelado durante o interrogatório”, disse.

Conforme a autoridade policial, Edson responde por pelo menos sete processos na comarca de Iranduba. “Ele negou a prática do crime. Disse que não estava na comunidade e afirmou não saber dizer o motivo pelo qual atribuem esse crime a ele”, afirmou Campos.

CRIME

A prisão de Edson aconteceu na segunda-feira (16). Conforme o delegado da DEHS, o crime aconteceu no dia 30 de junho deste ano, em uma chácara onde a vítima morava, situada na comunidade Nova Canaã, no bairro Tarumã–Açu. O corpo do pastor foi encontrado com o rosto desfigurado, em uma vala.

Edson foi preso na mesma comunidade onde o crime aconteceu.  Campos afirmou que o laudo necroscópico apontou que Minegildo foi morto com um objeto contundente e lesões provocadas no rosto, cabeça, perna e braço direitos. O caso segue em andamento.



News 6bf8d194 12ee 4a6c 8ab8 29658d0c6750 e69fe602 b00d 41db b967 4526a2cde395
Repórter de A Crítica
Jornalista graduado no Centro Universitário do Norte (UniNorte), que busca trazer um pouco de storytelling a todos os aspectos da vida, principalmente aos textos que levam sua assinatura.

Mais de Acritica.com

23 Out
plantacao_de_satelite_001_FC7D87B9-5873-48B7-A680-276E09E7E37D.jpg

Geotecnologia apoia investigações sobre crime organizado

23/10/2021 às 19:26

O Programa Brasil M.A.I.S (Meio Ambiente Integrado e Seguro) recebeu investimento de R$ 50 milhões em recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública está sendo usada pelas secretarias de segurança pública de Amazonas, outros 14 estados e do Distrito Federal


Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.