Publicidade
Manaus Hoje
JUSTIÇA

Familiares de mulher morta pelo ex-marido protestam e pedem que ele seja preso

Ex-candidato a vereador em Iranduba confessou o crime de feminicídio nove dias após o corpo ser encontrado, mas responde em liberdade. 19/05/2017 às 10:35 - Atualizado em 19/05/2017 às 10:40
Show whatsapp image 2017 05 19 at 10.07.21
Familiares protestaram em frente à Delegacia de Homicídios (Foto: Jander Robson)
Dani Brito Manaus (AM)

Familiares da professora Rocicleide de Araújo Silva, 36, estiveram na manhã desta sexta-feira (19), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para pedir pela prisão do autor da morte dela, o ex-marido e empresário José Lasmar de Andrade Almeida. 

O corpo da professora foi encontrado no último dia 7, vítima de estrangulamento, amarrado em uma árvore nas margens do rio Ariau, no município de Iranduba.

O autor já confessou o crime na última terça-feira (16), no entanto, o homem permanece em liberdade. "Queremos ver ele preso. Este homem foi cruel com minha filha e além de ter matado ela, ainda chegou a andar com o filho dela no carro, estando com o corpo morto no porta malas", disse a mãe da vítima, Rocicler da Silva, 56.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Torquato Mozer, o assassino, que é ex pastor e ex-candidato a vereador, confessou o crime. " Instauramos o inquérito e iremos fazer tudo que for necessário para enviarmos a justiça com um ótimo fechamento. Posso dizer que a polícia está fazendo o papel dela", disse o delegado.

 

Publicidade
Publicidade