Sexta-feira, 25 de Junho de 2021
Assassinato

Funcionário do Tjam é assassinado com facada após jogar pedra em um cachorro

Após o crime, a casa do autor da facada, que é um adolescente de 17 anos, foi saqueada pela vizinhança



funcionariotj_0290C45A-7C31-4319-92F1-0F1CE0A6BC32.jpg Foto: Arquivo da família
06/12/2020 às 11:48

O funcionário público Juscelino Nunes da Silva, 48, do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam), foi assassinado com uma facada no pescoço na noite deste sábado (5), após jogar uma pedra em um cachorro. O fato aconteceu por volta das 19h30, na rua Dom Lourenço da Costa, na comunidade Mundo Novo, no bairro Flores, na Zona Centro-Sul. O autor do crime é um adolescente de 16 anos, que está foragido, de acordo com a polícia.

Ao A Crítica, Raylander Batista, 25, disse que estava bebendo com o pai e amigos nas proximidades da casa do autor, após assistirem o jogo do Flamengo e participarem de uma partida de futebol. Durante a confraternização, Juscelino percebeu o cachorro, que já o tinha atacado e jogou uma pedra contra o animal com a intenção de espantá-lo.



"Nós estávamos confraternizando em frente da casa de um dos amigos, quando o meu pai viu o cachorro e jogou uma pedra. A intenção não era acertar o animal, mas sim espantar. O adolescente estava a caminho da casa dele quando presenciou e não gostou. Ele chamou um palavrão para o meu pai e os dois foram para luta corporal. Após a confusão, o adolescente armou-se de uma faca e desferiu um golpe no pescoço do meu pai, que foi surpreendido pelas costas. O adolescente estava drogado e fugiu antes que fosse pego pela população", disse o filho da vítima.

Juscelino foi socorrido e levado às pressas em um carro Onix, de cor preta, para o Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Policlinica Dr. Danilo Corrêa, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte. Apesar dos esforços, a vítima não resistiu ao ferimento. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML).

A reportagem foi até o imóvel do adolescente, onde ele morava com o pai e um irmão, de 18 anos, além de um cachorro, pivô do crime. A casa estava vazia e foi saqueada por moradores revoltados. O animal doméstico, conforme vizinhos, costuma ficar na rua e avançar nas pessoas que trafegam a pé ou utilizando moto e bicicleta.

Os moradores relataram que o adolescente é usuário de drogas e  comercializa o produto ilícito na área. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) abriu inquérito policial para investigar o assassinato.

Velório

Na manhã deste domingo (6), familiares e amigos se reuniram no velório realizado na própria casa da vítima, na mesma rua do crime. Ele trabalhava há mais de 12 anos no órgão da Justiça. O enterro acontece às 15h, deste domingo, no Cemitério Parque Tarumã, na Zona Oeste da capital amazonense.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.