Publicidade
Manaus Hoje
CIDADE DE DEUS

Funcionário público é espancado e família é feita refém em assalto na Zona Norte

Vítimas ficaram sob o poder dos criminosos por pelo menos 30 minutos. Objetos e um carro foram levados pela quadrilha. Caso foi registrado no 13º DIP 27/02/2018 às 20:24
Show assalto
Foto: Jander Robson/Freelancer
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Um funcionário público municipal, de 43 anos, e sua família foram mantidos reféns por bandidos, na madrugada desta terça-feira (27), dentro da própria residência, na comunidade Fazendinha, situada no bairro Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus. Os criminosos permaneceram no imóvel por ao menos 30 minutos antes de fugirem com vários pertences e o carro da família.

De acordo com informações do Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Civil, o funcionário público relatou que estava em seu quarto dormindo com sua esposa e o filho de sete anos, quando foi surpreendido por dois bandidos armados já dentro de seu cômodo. Um deles perguntou sobre dinheiro, mas, após revelar que não tinha, foi espancado com chutes pelo corpo.

Ainda segundo o BO, os criminosos, em seguida, amarraram o funcionário público usando um cabo de DVD. A informação foi confirmada pelo irmão da vítima, que preferiu manter o nome em sigilo. Segundo ele, os bandidos ficaram cerca de 30 minutos na casa e em seguida fugiram levando eletroeletrônicos e o veículo do irmão, uma picape modelo S10, de cor prata e placas PHC 6759, que até o momento ainda não foi encontrada.

Consta ainda no Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos que os portões da residência não foram arrombados. A esposa da vítima, que também teve o nome mantido no anonimato, relatou para a Polícia Civil que ao descer do quarto para amarrar o cachorro, por ordem dos bandidos, viu outro criminoso na cozinha revirando todos os pertences.

A mulher também verificou que o cadeado do portão principal da casa estava aberto normalmente e jogado no chão. Questionada sobre a chave da casa, a vítima afirmou que apenas a babá, que trabalha para ela há três anos, possuía uma chave reserva.

A reportagem tentou falar com o engenheiro, mas não obteve sucesso. O irmão informou que os celulares também foram levados pelos criminosos. “Ele estava comigo todo esse tempo, fomos a delegacia, mas ainda não recuperou o chip e não pode falar no momento”, disse.

A reportagem entrou em contato com o delegado Rafael Alemand, titular da Derfv, e o mesmo afirmou que já tinha ciência do caso e que sua equipe já iniciou as investigações. Uma equipe do 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que atende a área do bairro Cidade de Deus, também está dando suporte no caso. Até o momento ninguém foi identificado.

Publicidade
Publicidade