Publicidade
Manaus Hoje
ROUBO

Gabinete de delegado de Coari é arrombado e armas e drogas são levadas

Segundo delegado titular de Coari, Mauro Duarte, roubos têm ocorrido desde setembro do ano passado e casos podem ter relação com desaparecimento do delegado Thyago Garcez, sumido até hoje 03/02/2017 às 10:22 - Atualizado em 03/02/2017 às 13:27
Show coari
Gabinete de delegado foi arrombado no dia 31 (Foto: Divulgação)
Oswaldo Neto e Dani Brito Manaus (AM)

Diversas armas e drogas desapareceram da delegacia do município de Coari (distante 362 quilômetros de Manaus) na última terça-feira (31). Segundo o delegado titular da cidade, Mauro Duarte, os casos têm ocorrido desde setembro do ano passado, quando duas armas e centenas de munições sumiram do local. Ele suspeita que os casos possuam relação com o sumiço do delegado da Polícia Civil, Thyago Garcez.

Segundo Duarte, o sumiço de armas e drogas apreendidas iniciou no dia 2 de setembro de 2016. Ele conta que ao retornar de férias, constatou o sumiço de duas espingardas e 300 munições de vários calibres. Duarte disse que não percebeu sinal de arrombamento, porém desconfiou de duas pessoas.

“Ambos tiveram acesso à chave do meu gabinete, mas centrei minhas desconfianças sobre o mais graduado deles. Diante disso, fui falar pessoalmente com o juiz de Coari, Fábio Alfaia, e lhe narrei o ocorrido. Disse ao juiz que estava inclinado a pedir busca e apreensão nos locais em que esse suspeito pudesse ter escondido as armas e munições”, contou Duarte, que após não ter posição favorável do juiz, encaminhou o caso ao Departamento de Policiamento do Interior (DPI).

Outro desaparecimento foi registrado no início de novembro, dessa vez de uma submetralhadora. “O IP (Inquérito Policial) estava sendo presidido pelo Garcez e a autoria desse fato já estava praticamente elucidada, pois somente faltava ser colhido meu depoimento e depois elaborar relatório indiciando o suspeito. Isso motivou o Garcez a ir ao rio Solimões atrás da lancha furtada, o que resultou na grande apreensão de droga e sua morte”, disse o delegado.

No dia 14 e 17 deste mês, um quilo de maconha e uma chave de uma viatura sumiram da delegacia respectivamente, e no dia 31, Mauro Duarte conta a sua sala teria sido arrombada e de lá foram levadas armas e drogas.

“Para a minha surpresa e de dois servidores que me acompanhavam nessa diligência, a chave da viatura S10 foi encontrada sobre a mesa desse gabinete. Detalhe: até onde eu sei, apenas eu tenho a chave do gabinete da DEP, mas creio sinceramente que os delinquentes covardes também têm essa chave”, afirmou.

O diretor do Departamento de Polícia do Interior (DIP), Mariolino Brito, informou que as investigações quanto ao furto de armas estão em andamento sob o comando do delegado titular da 79ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Anori, Osman Nasser.

Delegado desaparecido

O delegado da Polícia Civil do Amazonas, Thyago Garcez, desapareceu no dia 5 de dezembro e até hoje não foi encontrado. Segundo as investigações, o delegado teria sumido após uma troca de tiros com traficantes.

No dia 11, dois colombianos foram mortos por policiais. A polícia acreditava que o delegado estivesse sob o poder dos traficantes, porém a hipótese não foi confirmada.

Desde o ano passado, três inquéritos foram instaurados: um para apurar a conduta dos policiais que estavam no confronto com os traficantes no dia que o delegado desapareceu outro para apurar o desaparecimento do delegado; e o último para investigar o tráfico de droga.

Publicidade
Publicidade