Publicidade
Manaus Hoje
PROTESTO

Grupo depreda delegacia de Coari (AM) após morte de suspeito de roubo

Toda a ação do grupo de cerca de 30 pessoas foi filmada por câmeras da delegacia. Nas imagens é possível ver as pessoas chutando e quebrando o portão da entrada e jogando pedras e bombas 04/12/2018 às 20:04 - Atualizado em 05/12/2018 às 08:13
Show coari 569b125e f3b9 4406 bf9f 0ccf4923b021
Foto: Divulgação
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Cerca de 30 pessoas quebraram o portão da delegacia de Coari, no interior do Amazonas, e depredaram parcialmente a fachada da unidade, na tarde de segunda-feira (3). A informação é do delegado titular José Afonso Barradas Júnior. Todos foram identificados por meio de imagens do circuito interno.

De acordo com ele, o grupo é composto por parentes e amigos de Ismaelson Mesquita da Silva, 18, morto no domingo (2) em confronto com policiais militares do município durante uma abordagem policial. O jovem, suspeito de roubo, portava uma arma falsa e foi atingido com um tiro na perna, que atingiu a artéria femoral.

Ismaelson morreu no hospital da cidade, por hemorragia. Segundo o delegado, o grupo ficou indignado com a morte do suspeito e resolveu depredar a delegacia. “Eles vieram quebrar aqui (DIP), jogaram pedras, paus, até bombas, eu estava na hora e fui com eles conversar, até me arrisquei”, disse o titular.

Toda a ação do grupo foi filmada por câmeras da delegacia. Nas imagens é possível ver as pessoas chutando e quebrando o portão da entrada e jogando pedras e bombas. O delegado aparece no vídeo, indo sozinho para conversar com o pessoal. Segundos depois outros dois policiais surgem com as pistolas na mão. 

“Minha arma estava na cintura, mas não saquei, conversei com eles, falei que tinha que protestar no batalhão da PM. E expliquei pra eles que a polícia não matou o homem, atiraram na perna dele, é um procedimento, mas teve hemorragia e como os médicos não conseguiram conter, ele morreu”, explicou e contou que a PM chegou minutos depois ao local e dispersou o bando.

Conforme o delegado, Ismaelson é suspeito de participar de roubo na casa de um idoso. Os PMs estavam a procura dos suspeitos e encontraram Ismaelson, que em posse de um simulacro (arma falsa) acabou atingido na perna. Segundo o delegado, ele não possui passagem na polícia, mas todos seus quatro irmãos respondem por tráfico de drogas.

De acordo com Barradas Júnior, as pessoas envolvidas na depredação devem ser indiciadas por dano ao patrimônio público e lesão corporal leve.

Publicidade
Publicidade