Domingo, 19 de Janeiro de 2020
CRIME

Grupo é preso suspeito de realizar arrastões e abandonar veículos em Manaus

Segundo o delegado, os criminosos faziam arrastões pela cidade e depois abandonavam os automóveis, caso não conseguissem repassar os carros. Cada um deles tinha uma função



674987987979.jpg (Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa da PC-AM)
02/06/2017 às 15:37

Quatro pessoas foram presas suspeitas de integrar um grupo que realizava arrastões e depois abandonavam automóveis em Manaus. Fábio Rodrigues de Lima, 32, conhecido como “Loirinho”; Francisco Wallen Souza Lima, 23, chamado de “Piloto”; Frank Rodrigues e Melo, 26, e Waldemar Torres de Souza Neto, 28, o “Neto” foram detidos por policiais civis, na tarde de quarta-feira (31), no Conjunto Carlos Braga, bairro Nova Cidade, Zona Norte de Manaus.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), Péricles Nascimento, os infratores são investigados por terem praticado diversos roubos de veículos. Segundo ele, eles faziam arrastões pela cidade e depois abandonavam os automóveis, caso não conseguissem repassar os carros. Cada um deles tinha uma função definida na ação criminosa.



Conforme Nascimento, as investigações em torno dos roubos tiveram duração de um mês. Frank era o responsável pelo fornecimento do armamento aos demais integrantes. Ele ainda cobrava um valor em espécie por cada ação da quadrilha. Wallen era o encarregado de dirigir os veículos roubados.

A ordem judicial em nome dos infratores foi expedida no dia 31 de maio deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes.

Fábio, Francisco, Frank e Waldemar foram indiciados por roubo e associação criminosa. Ao final dos procedimentos cabíveis na unidade policial, eles serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDPM), onde ficarão à disposição da Justiça.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.