Publicidade
Manaus Hoje
ZONA LESTE

Grupo invade estância e mata a tiros dois homens no bairro Gilberto Mestrinho

Familiares dizem que o servente Joelton Sampaio da Silva, 26, e o operador de empilhadeira Leandro Lopes Oliveira, 23, foram mortos por engano 17/08/2017 às 21:58
Show morto 123
Marca dos tiros ficaram na parede da casa invadida pela quadrilha de oito homens. Foto: Gilson Mello
acritica.com Manaus (AM)

Dois homens foram mortos a tiros na noite desta quinta-feira (17) dentro de uma estância situada na rua Doutor Braga, invasão Nova Vitória, bairro Gilberto Mestrinho, na Zona Leste de Manaus.

O servente Joelton Sampaio da Silva, 26, e o operador de empilhadeira Leandro Lopes Oliveira, 23, foram mortos dentro da casa da sogra deles. A família afirma que a morte foi um engano. De acordo com o cunhado das vítimas, que preferiu não ser identificado, pelo menos oito homens chegaram armados. “A minha sobrinha estava chegando da aula com o namorado e eles já chegaram agredindo, dizendo que eram da policia e dando coronhadas neles”, disse o cunhado.

O cunhado conta que quatro desses homens entraram na residência e outros quatro ficaram do lado de fora. “Quando eles entraram estava minha mãe, as esposas deles (Joelton e Leandro) e as crianças jantando. Meu cunhado  (Leandro),  tinha acabado de chegar do trabalho”,  explica o cunhado. Ele disse que os homens entraram na casa se identificando como policiais, e, ao contrário do que foi noticiado nas redes sociais, não pediram desculpa pelo crime.

“Minha mãe disse que quando eles falaram isso, ninguém reagiu. Todo mundo deitou no chão. Então eles falaram não é essa a casa. Mas mesmo assim tiraram os dois da cozinha e atiraram em um no corredor e no outro na sala”, disse o cunhado.

O cunhado que mora na casa que fica no fundo do terreno, informou que ao ouvir os tiros saiu da casa dele, mas ao ver um homem armado em  pé em frente a porta da mãe ficou com medo. Ele conta que em seguida os homens saíram da casa e foram embora a pé.

A família falou à reportagem que Joelton e a esposa não moravam em Manaus, e que tinham chegado à cidade há 15 dias para passar as férias na casa da sogra. Eles disseram ainda que nenhum dos dois homens tem envolvimento com o tráfico de drogas ou qualquer negócio ilícito.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) irá investigar o caso.

A família disse que está bastante assustada e com medo de represália. “Nós estamos com medo, pois ele fizeram isso com todas as crianças aqui vendo tudo. Nenhum dos meus cunhados tinha envolvimento com nada errado”, disse o cunhado de Joelton e Leandro.

Publicidade
Publicidade